Clipping

Petrobahia visa armazenar e distribuir etanol na região do Médio São Francisco

Postado em 21 de Maio de 2021

A Petrobahia pretende implantar uma base central de armazenamento e distribuição de etanol, no município de Barra, e unidades de logística de armazenagem e distribuição junto às usinas de etanol, em Barra e no Muquém do São Francisco, integrando o Polo Agroindustrial e Bioenergético em desenvolvimento na região.

A assinatura do protocolo de intenções com o Governo do Estado, para estudo e viabilidade, ocorreu nesta quinta-feira (20), durante a viagem institucional chefiada pelo vice-governador João Leão, secretário do Planejamento, e Nelson Leal, secretário de Desenvolvimento Econômico, composta por empresários dos grupos Petrobahia, Cooproeste, E-machine e AGC Frutas.

“Estamos hoje na Serpasa, uma usina de açúcar e álcool que está em construção. A primeira de uma série de 11 que serão instaladas na região. Acabamos de assinar um compromisso com a Petrobahia, que vem adquirir todo esse álcool, financiar os tanques e fazer um trabalho com todas as usinas. É a Bahia caminhando para novos rumos. Nós vamos deixar de ser vagão para sermos locomotiva”, afirmou Leão.

Segundo o gestor da SDE, Nelson Leal, com a assinatura deste protocolo, um importantíssimo ciclo é fechado. A previsão é que sejam criados 70 empregos diretos e 150 indiretos. A Petrobahia estima uma capacidade de armazenamento e transporte de até 100 mil m³/ano.

“A Petrobahia veio garantir não só a tancagem para as usinas, mas sobretudo a compra de toda a produção. Então, o que nós estamos vendo aqui hoje é uma realidade. Tenho certeza que muito em breve as 11 usinas funcionarão na sua plenitude, gerando emprego e renda e transformando essa região em uma das mais produtivas do país”, disse Leal.

“Mais do que a relevância para o mercado local, a produção de álcool é relevante para todo território estadual. A Petrobahia tem visão de futuro, de negócio e acredita no potencial do polo e do estado. Além do fornecimento de diesel para usinas da região, a Petrobahia vai trabalhar para ser o principal comprador dessas usinas, garantindo que o tripé de plantio, indústria e de ter um comprador, de ter acesso ao cliente seja o elo para manter esse tripé em pé. O potencial é grande de crescimento para esse produto que é sustentavelmente importante para o futuro do nosso estado e país”, finalizou o diretor presidente da Petrobahia, Thiago Andrade.

 


Fonte: Jornal Correio