Clipping

Petroleiros planejam paralisação para a próxima segunda-feira na Regap, em Betim

Postado em 5 de Março de 2021

Uma paralisação dos petroleiros da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), está prevista para a próxima segunda-feira (8). Entre as reivindicações da categoria estão a regulamentação do teletrabalho, a minuta da tabela de turno e a recomposição de efetivo.

“Nos últimos três, quatro anos, a Petrobras vem fazendo PIDVs seguidos. Então, o número de pessoal da Petrobras vem sendo reduzido mês após mês. Com isso, tem um excesso de hora extra sendo gerada. A gente tem como provar que a empresa tem trabalhado com menos trabalhador que ela deveria ter e ela não discute isso com o sindicato também. A gente já chegou a ter trabalhadores que fizeram 50 horas extras em quatro dias”, destaca o coordenador do Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro-MG), Anselmo Braga.

A entidade já havia anunciado uma greve para o último dia 28 de fevereiro, por tempo indeterminado. “O objetivo do movimento é defender os direitos petroleiros e a segurança nas unidades da Petrobras em Minas Gerais”, afirmou na época. A pauta da greve foi aprovada em assembleias, que foram feitas entre os dias 21 e 25 de fevereiro.

No entanto, no dia 27 de fevereiro, houve uma decisão em favor da suspensão temporária da paralisação, por conta de um retorno recebido da Petrobras.

“A greve estava marcada para começar no dia 28. No dia 27, a empresa respondeu com um ofício atendendo alguns dos pleitos, cinco dos 11 pontos que a gente pediu. A gente resolveu, então, como demonstração de boa fé, suspender a greve – não cancelar, a greve continua aprovada – para poder sentar com a empresa e tentar negociar os demais pontos, os pontos que faltaram”, diz Braga.

Entretanto, afirma o coordenador do Sindipetro-MG, a reunião não ocorreu. “A empresa não marcou uma reunião para discutir esses pontos”, destaca.

O DIÁRIO DO COMÉRCIO procurou a Petrobras, no início da noite de ontem, após confirmar a previsão de paralisação dos petroleiros mineiros na segunda-feira, para comentar o assunto. Entretanto, não obteve retorno até o fechamento desta edição.


Fonte: Diário do Comércio