Clipping

Petróleo Brent recua 3% com guerra comercial afetando panorama de demanda

Os contratos futuros do petróleo Brent, valor de referência global, recuaram mais de 3% nesta segunda-feira, devido a preocupações a respeito do crescimento global, depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter ameaçado a China com novas tarifas na semana passada, o que poderia limitar a demanda por petróleo nos dois maiores compradores do mundo.

O petróleo Brent fechou em queda de 2,08 dólares, ou 3,36%, a 59,81 dólares por barril.

Os futuros do petróleo dos EUA recuaram 0,97 dólar, ou 1,74%, e fecharam a 54,69 dólares o barril, recebendo certo apoio de uma queda nos estoques em Cushing, Oklahoma, centro de armazenamento e ponto de entrega do WTI.

Os estoques em Cushing recuaram em quase 2,4 milhões de barris na semana finalizada em 2 de agosto, segundo operadores, que citaram dados da empresa de inteligência de mercado Genscape. O desconto do WTI para o Brent chegou a 5,15 dólares, seu menor desde julho de 2018.

Ambos os valores de referência despencaram mais de 7% na quinta-feira, para seus menores níveis em cerca de sete semanas, após os anúncios de Trump, antes de recuperarem algumas perdas e encerrarem a semana em quedas de 2,5%, no caso do Brent, e de 1%, no caso do WTI.

Os temores com a guerra comercial voltaram a atingir os mercados acionários globais nesta segunda-feira, enquanto os ativos de baixo risco se recuperaram e registraram rali, o que inclui o iene, títulos essenciais de governo e ouro.

(Reportagem adicional de Noah Browning em Londres, Roslan Khasawneh em Cingapura e Aaron Sheldrick em Tóquio)

 


Fonte: Reuters