Clipping

Petróleo fecha em alta com Opep, expectativa de estímulos e estoque menor nos EUA

Postado em 4 de Fevereiro de 2021

Os futuros do petróleo voltaram a fechar um pregão em alta, nos maiores níveis em mais de um ano, encontrando apoio nas expectativas de estímulos fiscais nos EUA e em um declínio semanal modesto nos estoques de petróleo do país.

Os contratos futuros do West Texas Intermediate (WTI) para março encerraram em alta de 1,69%, a US$ 55,69 o barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex). Os contatos do Brent para abril subiram 1,74%, a US$ 58,46 o barril na ICE, em Londres.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, juntos conhecidos como Opep+, realizaram uma reunião mensal do comitê nesta quarta-feira, mas não anunciaram alterações em suas políticas de produção.

Em um comunicado, o comitê reconheceu o "ajuste voluntário adicional de oferta" da Arábia Saudita que entrou em vigor em 1º de fevereiro e durará até março. Em janeiro, os sauditas se comprometeram a cortar unilateralmente sua própria produção em 1 milhão de barris por dia para compensar a maior produção da Rússia e do Cazaquistão.

“A Arábia Saudita, o líder de fato do grupo, assumiu as rédeas e se comprometeu a reduzir sua própria produção de forma significativa o suficiente para impulsionar todo o mercado global”, disse Tyler Richey, co-editor da Sevens Report Research, ao MarketWatch. “Sem a decisão deles de fazer isso, é difícil acreditar que o petróleo estaria sendo negociado nos níveis onde está, com todos os outros fatores fundamentais permanecendo constantes.”

O comitê também observou hoje que a conformidade geral com os ajustes originais de corte de produção estava em 101%. Desde abril, a Opep+ reduziu a produção em 2,1 bilhões de barris cumulativos, disse.

O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos EUA informou hoje que os estoques de petróleo do país caíram em cerca de 1 milhão de barris na semana encerrada em 29 de janeiro. A queda foi maior do que a média da expectativa dos analistas consultados pelo "The Wall Street Journal", que esperavam recuo de 300 mil barris nos estoques de petróleo.

“Os estoques tiveram uma pequena queda, impulsionada por um grande salto nas importações”, disse Matt Smith, diretor de pesquisa de commodities da ClipperData. “Uma recuperação robusta nos fluxos canadenses, bem como importações aquáticas na Costa do Golfo dos EUA após o nevoeiro dissipar, ajudou a compensar a força contínua nas exportações de petróleo”, afirmou.

Ontem, o American Petroleum Institute (API), um grupo privado, havia reportado uma queda de 4,3 milhões de barris.

Os dados do DoE também mostraram que os estoques de petróleo bruto no centro de armazenamento de Cushing, em Oklahoma, caíram 1,5 milhão de barris na semana.

A oferta de gasolina, entretanto, aumentou 4,5 milhões de barris, enquanto os estoques de destilados permaneceram inalterados durante a semana. “As operações das refinarias caíram, mas a demanda implícita de produto mais fraca levou a uma grande alta nos estoques de gasolina”, disse Smith.

Ao mesmo tempo, o otimismo em torno de uma pressão maior por outra rodada de estímulos fiscais em Washington está “impulsionando todos os ativos de risco, incluindo petróleo bruto”, disse Robert Yawger, diretor de futuros de energia da Mizuho Securities, em nota.

O presidente Joe Biden propôs um pacote de US$ 1,9 trilhão, enquanto um grupo de 10 senadores republicanos o contestou nesta semana com uma proposta de um pacote de cerca de US$ 600 bilhões. O Senado votou na terça-feira para abrir um debate sobre a resolução do orçamento para o ano fiscal de 2021, uma medida que abre caminho para que grande parte do pacote de estímulo de Biden se torne lei sem a necessidade de qualquer apoio republicano.

“Na semana passada parecia que não haveria suporte suficiente para um programa de estímulo. Agora, há basicamente um pedido de estímulo de US$ 600 bilhões no mercado, com 10 republicanos e 50 democratas, o suficiente para ser aprovado”, disse Yawger. “Novas negociações devem ser capazes de aumentar esse montante, na minha opinião, para cerca de US$ 1,4 trilhão”, disse o executivo.

 


Fonte: Valor Econômico