Clipping

Pindorama aposta na diversificação de produtos do mix da cana

Na contramão da crise que afeta o setor sucroenergético nos últimos anos, a Cooperativa Pindorama, localizada no município de Coruripe, se reinventou e apostou na diversificação de produtos no mix da cana-de-açúcar em Alagoas. A usina, que chegou a beneficiar 910 mil toneladas de cana na safra 18/19, já produz seis diferentes produtos a partir da moagem da cana. 
 
Para o presidente da Pindorama, Klécio Santos, a evolução da cooperativa nos últimos 15 anos foi grande. Antes a usina produzia apenas álcool hidratado, hoje são produzidos também álcool anidro, açúcar crista, demorara, VHP, além da fabricação da levedura seca inativa da cana.
 
"Estamos pensando em novos produtos e temos conseguido evoluir. Entre a safra de 2004/2005, a gente beneficiava cerca de 350 mil toneladas de cana. Crescemos bastante nesses últimos anos", afirma Klécio.
 
O modelo de cooperativismo adotado na gestão da usina é um dos pontos que ajudam a equilibrar a produção e a comercialização dos produtos. O vice-presidente da Pindorama, Carlos Roberto Santos, explica que a diversificação de culturas, além da diversidade de produtos da cana, é crucial para manter os pequenos produtores atuando na cooperativa. 
 
"Parou a cana, tem a produção de frutas e a criação do gado e essa diversificação é o que faz manter o equilíbrio econômico e social da cooperativa. O setor fechou muitas usinas. Esse ano, já tem algumas que não vão moer e a Pindorama tem se sustentado nesse patamar de luta. Aqui nós somos mais de mil associados e somos os próprios donos da usina", ressalta Carlão. 
 
De acordo com Klécio, exemplos como da usina Uruba devem ser seguidos. "É um momento dos produtores se unirem e fazer acontecer. Tivemos um apoio fundamental para a melhoria do mercado com a decisão do governador Renan Filho. Ele enxergou a necessidade que o setor tinha para incentivos fiscais", atenta o presidente da Cooperativa Pindorama.

 


Fonte: Assessoria Jornal de Alagoas