Clipping

Preço do etanol bate recorde e deve continuar forte em 2020

Postado em 16 de Dezembro de 2019

A forte demanda pelo etanol no Brasil e a alta do preço da gasolina são as razões para o aumento dos preços do biocombustível durante a maior parte do ano, que ficou acima dos R$ 2 por litro (preço do anidro na usina) em São Paulo na última semana, pela primeira vez na história.

A afirmação é da pesquisadora do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Ivelise Bragato. Apesar do órgão não ter estimativas de cotações para 2020, a pesquisadora avalia que é provável que os preços se mantenham fortes na próxima safra.

“A demanda está aquecida desde o início do ano e os preços se mantiveram fortes desde abril, quando começa a safra”, explica Bragato.

Ela destaca que, em 2019, produção, demanda interna e exportações tiveram crescimento no país. Além disso, a pesquisadora lembra que diversas usinas que estavam fechadas reabriram e voltaram a produzir. Diante disso, Bragato ressalta a importância da política de biocombustíveis, a RenovaBio.

Outro fator que contribuiu para o aumento da produção do país foi a entrada de plantas de etanol a partir do milho. Segundo a pesquisadora, apesar de a cana-de-açúcar ainda ser o principal insumo do etanol brasileiro, a produção do combustível a partir do milho dobrou em 2019 em relação ao ano anterior.

“Mesmo com todo esse aumento de produção, os preços continuaram fortes. Então, se o preço da gasolina se mantiver em alta, com o etanol abaixo dos 70% do valor da gasolina, esse cenário deve se manter”, avalia.

 


Fonte: Cepea - Equipe SNA