Clipping

Preço do etanol volta a subir com alto consumo e efeitos das geadas

Como a estimativa de danos nos canaviais ainda é preliminar, há possibilidade de nova sustentação nas cotações

O mercado físico de etanol teve uma quinta-feira, 25, de preços entre estáveis a mais altos. Em Ribeirão Preto (SP), o etanol hidratado saiu de R$ 2,12 o litro para R$ 2,13 o litro. Já o anidro seguiu em R$ 2,05 o litro.

Segundo o analista da consultoria Safras&Mercado, Maurício Muruci, os dados relativos aos danos provocados pelas geadas do início do mês nos canaviais apontam para uma quebra 2 milhões de toneladas. Como, na média da safra, o mix para o etanol oscila em 65%, isto representa uma redução na oferta 1,3 milhão de toneladas de cana, que serviriam de base para a fabricação de 62,9 milhões de litros do biocombustível.

“Como em comparação com os volumes mais amplos da temporada isto não significa uma perda tão grande, os níveis de reação dos preços no mercado interno foram de certa maneira moderados”, disse ele.

Mesmo assim, a demanda da primeira quinzena do mês, acima de 900 milhões de litros acaba sendo um fator extra de sustentação aos preços do etanol.

“Não podemos esquecer que a estimativa de danos aos canaviais ainda é preliminar, com possíveis impactos a serem sentidos ainda no decorrer desta safra também da próxima, o que indica que a quebra deve ser ainda maior mais a frente, formando um forte padrão de sustentação de novos avanços nos preços do etanol, ainda mais quando observamos que a curva de oferta da safra 2019/2020 já se encontra em sua sazonal inclinação negativa”, completou.

 


Fonte: Agência Safras - retirado do Portal Canal Rural