Clipping

Preços do açúcar caem mais de 20 pontos na bolsa de NY e se aproximam da casa dos 11 cts/lb

Os preços do açúcar fecharam em queda ontem nas bolsas internacionais. Segundo analistas de mercado ouvidos pelo jornal Valor Econômico de hoje (11), a baixa, em Nova York acima da casa dos 20 pontos, foi reflexo dos números finais da safra de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do Brasil, principal produtora do País. "Os resultados superaram as expectativas do mercado e pressionaram as cotações do açúcar na bolsa de Nova York", disseram os analistas.

"De acordo com a Unica, a moagem de cana do ciclo somou 596,313 milhões de toneladas resultando numa produção de açúcar de 36,059 milhões de toneladas, alta de 1,21% ante a safra anterior e volume superior à estimativa inicial da Unica, de 35,2 milhões de toneladas", informou a nota do Valor.

No vencimento maio/18 da bolsa norte-americana, a commodity foi negociada a 12.13 centavos de dólar por libra-peso, queda de 23 pontos. Na tela julho/18, os preços do açúcar foram firmados em 12.19 centavos de dólar por libra-peso, também desvalorização de 23 pontos. Os demais contratos caíram entre 21 e 23 pontos.

Em Londres, a sessão também teve queda em todos os lotes. Na tela maio/18, o açúcar foi comercializado a US$ 345,60 a tonelada, retração de 2,00 dólares. Os contratos futuros para agosto/18 foram vendidos a US$ 336,00 a tonelada, baixa de 5,10 dólares. Os demais negócios caíram entre 4,50 e 4,90 dólares.

Mercado interno

No Brasil, os preços do açúcar subiram mais uma vez, segundo o índice do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 54,97, alta de 0,96% no comparativo entre os dias.

Etanol hidratado

O etanol hidratado continua em queda no mercado paulista, de acordo com o indicador diário de Paulínia, medido pela ESALQ/BM&F. O biocombustível foi comercializado a R$ 1.610,50 o metro cúbico, retração de 0,65% quando comparado com os preços firmados no dia anterior.


Fonte: Agência UDOP de Notícias