Clipping

Preços do açúcar fecham mês de agosto com cotações em alta

Os preços do açúcar fecharam agosto valorizados no mercado externo. Segundo os analistas consultados pelo jornal Valor Econômico de hoje (1º), o mercado está de olho no Brasil, acompanhando as oscilações do preço da gasolina pela Petrobras e a uma perspectiva de redução do caldo de cana destinado à produção de açúcar, por parte das usinas. 

"A alta coincidiu com um aumento de 4,2% no preço da gasolina nas refinarias da Petrobras, divulgado no início do dia. Foi o maior ajuste realizado pela estatal desde a mudança na sua política de preços. A gasolina mais cara tende a aumentar a demanda por etanolhidratado, desestimulando a produção de açúcar pelas usinas", informou em nota o jornal. 

Ontem (31), no vencimento outubro/17 da bolsa norte-americana, a alta foi de 49 pontos, com a commodity fechando cotada a 14.40 centavos de dólar por libra-peso. A tela março/18 fechou com aumento de 45 pontos, com preços firmados em 14.98 centavos de dólar por libra-peso. Os demais contratos subiram entre 30 e 42 pontos. 

Em Londres, a tela para outubro/17 fechou com alta de 7,30 dólares, cotada a US$ 386,90 a tonelada. Os contratos para dezembro/17 foram negociados a US$ 390,00 a tonelada, alta de 9,00 dólares. Os demais vencimentos tiveram valorização entre 8,40 e 10,10 dólares. 

Mercado interno

No mercado doméstico, a saca de 50 quilos do tipo cristal, vendida pelas usinas paulistas, teve queda nos preços novamente ontem (31). Segundo o indicador do Cepea/Esalq, da USP, a retração foi de 0,82%, com o açúcar comercializado a R$ 52,33. 

Etanol hidratado 

Os preços do etanol no indicador diário continuam subindo, segundo o acompanhamento feito pela Esalq/BVMF. Ontem, o metro cúbico do biocombustível foi vendido a R$ 1.475,50, alta de 1,10% no comparativo com os preços praticados na véspera.

Por Camila Lemos


Fonte: Agência UDOP de Notícias