Clipping

Preços do açúcar fecham mistos e não remuneram ¾ das usinas brasileiras

Postado em 9 de Setembro de 2019

Na última sexta-feira (6) os contratos futuros do açúcar demerara valorizaram em Nova York. O lote para outubro/19 foi firmado em 11.02 centavos de dólar por libra-peso, alta de 5 pontos. O vencimento para março/20 permaneceu estável em 11.97 centavos de dólar por libra-peso. Os demais contratos valorizaram entre 1 e 5 pontos.

Apesar de fechar positivo na sexta-feira, o cenário é preocupante. "Os preços do açúcar em NY, cujo vencimento outubro/2019 encerrou a semana cotado a 11,01 centavos de dólar por libra-peso, não remuneram ¾ das usinas brasileiras, cujo custo de produção FOB Santos é pelo menos 100 pontos acima desse valor. Não faz o menor sentido continuar a produzir açúcar nesses níveis. A bolha (a enorme posição vendida dos fundos) vai estourar, resta saber quando e com qual magnitude", analisa o diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Correa.

Em Londres, os preços do açúcar branco fecharam sem tendência definida. O vencimento para outubro/19 fechou em US$ 304,10 a tonelada, alta de 1,60 dólar. O lote para dezembro/19 fechou em US$ 309,60 a tonelada, recuo de 20 cents de dólar. Os outros lotes oscilaram entre 10 cents de dólar positivo e 70 cents de dólar negativo.

Mercado doméstico

Em São Paulo, o indicador diário do açúcar cristal Cepea/Esalq caiu 0,20%, quando comparado à véspera e fechou em R$ 59,88 a saca de 50 kg.

 


Fonte: Agência UDOP de Notícias