Clipping

Preços do açúcar iniciam a semana em queda no mercado internacional

Os preços do açúcar iniciaram o mês de maio em queda na bolsa de Nova York. Ontem (2), os contratos caíram pressionados pela atuação dos fundos diante das previsões de superávit na oferta mundial em 2017/18, de acordo com informação do jornal Valor Econômico de hoje (3). A Archer Consulting afirmou ainda em nota ao jornal que estamos assistindo a uma superabundância de notícias baixistas que se acumulam e isso tem potencializado a queda.
"Segundo a Comissão de Negociações de Futuros de Commodities (CFTC), o saldo líquido comprado dos fundos somava 13.656 papéis no dia 25, queda semanal de 56,47%. No último mês, a retração chega a cerca de 76%", publicou o Valor em nota.
No vencimento maio/17, o açúcar registrou baixa de 30 pontos, firmando os negócios em 15.88 centavos de dólar por libra-peso. Na tela julho/17, a retração foi de 25 pontos e contratos fechados em 16.15 centavos de dólar por libra-peso. Os demais vencimentos fecharam para baixo entre nove e 17 pontos.
Em Londres, o cenário não foi diferente no primeiro pregão do mês de maio. Na tela julho/17, a commodity foi comercializada a US$ 452,60 a tonelada, queda de 6,90 dólares. No lote agosto/17, a desvalorização foi de 6,70 dólares e negócios firmados em US$ 441,00 a tonelada. Os demais vencimentos retraíram entre 1,10 e 5,20 dólares.

Mercado interno
Os preços do açúcar no mercado paulista, medidos pelo Cepea/Esalq, da USP, subiram 0,68% na sessão de ontem (2). Com isso, a saca de 50 quilos do tipo cristal foi vendida a R$ 77,04.

Etanol
O etanol registrou mais uma queda nos preços ontem, segundo os índices medidos pela Esalq/BVMF. O biocombustível fechou cotado em R$ 1.547,50 o metro cúbico, baixa de 0,39%.
 
Por Camila Lemos
 


Fonte: Agência Udop de Notícias