Clipping

Presidente da Bolívia abre diálogo para uso de sementes geneticamente modificadas em quatro culturas

O presidente da Bolívia, Evo Morales, solicitou a produtores do departamento de Santa Cruz para que seja elaborada uma proposta para o uso de sementes geneticamente modificadas para a soja, o milho, o algodão e a cana de açúcar.

Assim, o setor produtivo tem até o mês de abril deste ano para buscar espécies resistentes a fatores como seca, doenças e ataque de pragas, para posteriormente apresentar a proposta ao Governo.

Embora o país tenha 30 milhões de hectares podutivos, o uso de sementes geneticamente modificadas estava proibido no país e os custos vinham aumentando com o número de aplicações necessárias para combater as pragas, especialmente no milho.

Dessa forma, os rendimentos para o cereal também são baixos, se comparados com outros países: a Bolívia obtém apenas 3.000kg por hectare.

Em entrevista ao NotiBoliviaRural.com, o presidente da Associação dos Produtores de Oleaginosas e Trigo (ANAPO), Marcelo Pantoja, disse que até o próximo dia 30 de março serão apresentadas as propostas do setor produtivo.

Por Izadora Pimenta


Fonte: Notícias Agrícolas