Clipping

Primeira quinzena de maio registra aumento na moagem de cana-de-açúcar do Centro-Sul

O Centro-Sul do Brasil, principal região produtora de cana-de-açúcar do País, processou 42,65 milhões de toneladas na primeira quinzena de maio da safra 2018/2019. O número é 10,55% superior ao volume registrado no mesmo período do ano passado. O levantamento foi divulgado pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar - Unica, na manhã de hoje (24).



Para Antonio de Padua Rodrigues, diretor Técnico da entidade, "o clima seco observado desde o início dessa safra tem favorecido a colheita da cana, mas deve impactar o rendimento da lavoura a ser colhida nos próximos meses". Pádua também justifica que "a falta de chuvas tem permitido uma retomada da qualidade da matéria-prima processada nas primeiras quinzenas do ano-safra".



Até 15 de maio, período de pesquisa do balanço realizado pela Unica, estavam em operação no Centro-sul 243 unidades produtoras, sete a menos do que o verificado no ciclo anterior.


Açúcar e etanol

O etanol hidratado teve uma produção expressiva nos primeiros quinze dias de maio. Isso é reflexo da mudança de mix na safra 2018/2019 e também da maior moagem na quinzena. Foram fabricados 1,41 bilhão de litros, enquanto o anidro, registrou um volume de 657,30 milhões de litros.



"No acumulado desde o início da safra, 64,77% da cana foi direcionada à produção do renovável, confirmando a expectativa de mix de produção mais alcooleiro e de maior oferta de etanol no mercado doméstico", ressalta Padua.

O açúcar totalizou 1,91 milhão de toneladas, com baixa de quase 10% em comparação às 2,12 milhões de toneladas produzidas em igual período da última temporada.


Qualidade da matéria-prima

A concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana processada teve um aumento de 4,30% na primeira quinzena de maio, alcançando 128,26 kg.

Nos primeiros quinze dias de maio do ano anterior, foram verificados 122,98 kg por tonelada.

 


Fonte: Agência UDOP de Notícias