Clipping

Primeiro ATR da safra 20/21 tem alta de 5%

Postado em 3 de Outubro de 2020

O primeiro ATR da safra 20/21 registrou alta de preço de 5% em comparação a agosto passado.

De acordo com dados do Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE), o preço líquido no mês foi de R$ 0,9267.

Entre os produtos que fazem parte do mix da cana em Alagoas, apenas o açúcar VHP não teve aumento de preço em relação a agosto. O preço positivo do ATR foi puxado pelos demais produtos, a exemplo do açúcar cristal e o álcool.

Segundo o Consecana – com base nos dados fornecidos pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP) –, a maior alta de preço foi do etanol hidratado cujo metro cúbico passou de R$ 1.738,04 para R$ 2.182,74.

Ainda de acordo com o levantamento técnico, o etanol anidro também teve um mês positivo com o metro cúbico subindo de R$ 2.170,48 para R$ 2.320,80. No mesmo ritmo a saca do açúcar cristal também teve alta em setembro e passou de R$ 83,02 para R$ 84,02.

Contudo, no primeiro mês da safra 20/21, como já era esperado, os preços dos VHP não tiveram alterações positivas. No caso do açúcar exportado para o mercado mundial o preço permaneceu o mesmo praticado em agosto de R$ 86,25. Por outro lado, o VHP comercializado com o mercado americano teve uma redução significativa e passou de R$ 169,02 em agosto para R$ 162,73.

Em setembro, os produtos que fazem parte do mix da ATR em Alagoas também tiveram variação positiva no preço médio e subiram R$ 1,4924 em agosto para R$1,5680. Segundo o levantamento do Consecana, o valor líquido da cana padrão, que corresponde a 114,09 kg de ATR/tonelada cana, em setembro foi de R$ 105,7272.

 


Fonte: Jornal de Alagoas