Clipping

Produção de açúcar da Tailândia deve diminuir 5% em 2020/21, diz USDA

Postado em 13 de Outubro de 2020

A produção de cana-de-açúcar da Tailândia deve atingir 73,9 milhões de toneladas em 2020/21, queda de 2,6% contra 2019/20, devido a uma severa estiagem que deixou muitas áreas sem serem colhidas, disse o adido agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Bangkok nesta sexta-feira. Como resultado, a produção de açúcar deve diminuir para 7,85 milhões de toneladas, 5% abaixo das 8,3 milhões de toneladas registradas em 2019/20.

A área cultivada de cana em 2020/21 é quase 24% menor na comparação com 2019/20. A umidade do solo estava muito baixa no período de germinação da planta, com condições desfavoráveis para o desenvolvimento desde 2019, o que resultou em uma queda ainda mais acentuada na produção em 2020/21. Apesar da melhora nas chuvas a partir de maio, com precipitações acima das registradas no ano passado, as chuvas chegaram muito tarde, uma vez que os canaviais já apresentavam danos irreversíveis.

Conforme o adido, o consumo doméstico de açúcar na Tailândia em 2019/20 foi revisado de 2,5 milhões de toneladas para 2,36 milhões de toneladas, com queda na demanda industrial e no consumo doméstico, diante da recessão econômica provocada pela pandemia de Covid-19. Em 2020/21, o consumo doméstico deve crescer modestamente, totalizando 2,48 milhões de toneladas, antecipando uma gradual recuperação na economia.

As exportações de 2019/20 e 2020/21 também foram revisadas para baixo, em 7 milhões e 7,3 milhões de toneladas, respectivamente. Nos nove primeiros meses do calendário 2019/20 (dezembro-agosto), as exportações de açúcar da Tailândia totalizaram 5,2 milhões de toneladas, queda de 20% em comparação ao mesmo período de 2018/19.

 


Fonte: Agência Safras