Clipping

Produção de cana na Tailândia deve diminuir 4% em 2018/19, para 130 mi de t

A produção de cana-de-açúcar na Tailândia na safra 2018/19 deve registrar queda de cerca de 4%, para 130 milhões de toneladas, em comparação com o período anterior 2017/18 (136 milhões de t). A projeção é do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que atribui a queda aos “rendimentos médios reduzidos”.

Conforme o USDA, a produção de açúcar de cana na Tailândia, segundo maior produtor global atrás apenas do Brasil, deve cair 6%, para 13,8 milhões de toneladas, em comparação com o recorde de 14,7 milhões de toneladas na safra 2017/18.

As exportações de açúcar em 2017/18 foram revisadas para até 10,5 milhões de toneladas, em virtude do aumento esperado na produção de cana. Em 2018/19, os embarques devem alcançar 11,5 milhões de t. As exportações de açúcar bruto devem quase dobrar em 2017/18, para 6 milhões de t. 

Em 2018/19, a estimativa é de exportação de 6,5 milhões de t. Já os embarques de açúcar refinado deverão aumentar para 4,5 milhões de toneladas, um aumento de 15% sobre a safra 2016/17 (3,9 milhões de t). Para 2018/19, a projeção é de exportação de 5 milhões de t de produto refinado.

O consumo de açúcar na Tailândia deverá diminuir para 2,58 milhões de t em 2018/19, ante 2,63 milhões t em 2017/18. “Esta redução deve-se principalmente à queda na demanda da indústria de bebidas não-alcoólicas”, diz o USDA.


Fonte: Estadão Conteúdo - retirado do site Isto É