Clipping

Produção global de etanol pode cair para níveis de 2013

Postado em 4 de Maio de 2020

A produção global de etanol deve cair para os níveis de 2013 e pode não se recuperar até 2022, com a queda da demanda devido às medidas de pandemia de coronavírus (COVID-19), disse Brian Healy, diretor de desenvolvimento global do mercado de etanol do Conselho de Grãos dos EUA, durante um webinar patrocinado pela Global Grain.

As políticas governamentais serão essenciais para ajudar a expandir a demanda, mas a pandemia atrasou a implementação em muitos países, à medida que os líderes se concentram em conter o vírus e a saúde de seu povo. “Cerca de metade da indústria norte-americana está offline ou com falta de capacidade", disse Healy.

"Há alguma recuperação na China e alguns estados nos EUA estão se abrindo, mas a demanda por gasolina e etanol ainda está caindo nos principais mercados de gasolina, incluindo EUA, União Europeia e Índia", completa.

Antes do COVID-19, a produção global de etanol aumentava constantemente de cerca de 90 bilhões de galões em 2013 para 115 bilhões de galões em 2019. Agora, espera-se que a produção caia 20% no total de volta aos níveis de 2013. Em 2022, a produção estimada de Healy poderia atingir cerca de 110 bilhões de galões.

Nos Estados Unidos, a produção semanal de etanol caiu 49% e os estoques aumentaram 16%. As pressões de armazenamento estão pesando no setor globalmente. É provável que a produção adicional fique offline, disse ele.

A demanda de etanol da China ainda deve aumentar em 2020, mas a uma taxa mais baixa. A demanda em 2019 foi de 5,7 bilhões de litros e a demanda para 2020 aumentaria em 1,3 bilhões de litros.

Por Leonardo Gottems


Fonte: Agrolink