Clipping

Produtores mineiros focam no aumento da longevidade dos canaviais

Postado em 18 de Maio de 2020

CanaCampo trabalha com os associados técnicas para aumentar o número de cortes das áreas, buscando que a renovação só ocorra após 10 a 15 cortes

O município de Campo Florido, em Minas Gerais, conta com apenas oito mil habitantes, a cidade tem a cana-de-açúcar como força motriz de sua economia. Além de contar com uma das maiores usinas da região (Coruripe Campo Florido), é sede de uma das principais entidades representativas do Centro-Sul: a Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Campo Florido (Canacampo). Criada em 2001, a associação possui, atualmente, 56 fornecedores, detentores de mais de 57 mil hectares de canaviais.

O coordenador agrícola da CanaCampo, Rodrigo Piau, conta que, nos últimos três anos, os produtores passaram a dar maior atenção a questão de longevidade dos canaviais em função, principalmente, dos altos custos que envolvem uma operação de plantio. “Uma reforma nos dias de hoje não é nada barata. Por isso, trabalhamos junto aos associados técnicas para aumentar o número de cortes das áreas, pois com uma viabilidade econômica por vários anos, os canaviais poderão ser renovados apenas com 10 a 15 cortes.”

Para o engenheiro agrônomo, o trabalho começa logo no plantio de uma nova área. O primeiro passo é correlacionar a melhor variedade em função de cada ambiente de produção. “Indicamos também um bom preparo de solo, uso de mudas sadias, enquadramento dentro da melhor janela de plantio, rotação de culturas, Meiosi, adubação bem feita, manejo de pragas com cortador de soqueira, controle de nematoides, desinfestação do banco de sementes de plantas daninhas, além da utilização de produtos biológicos a fim de manter a bioatividade do solo.”

Uma vez implantado, as atenções se voltam para a colheita, que deve ser feita com o uso de piloto automático a fim de evitar o pisoteio das linhas de cana e dar condições para que a nova soca possa criar raízes novas e profundas. Após a colheita, é importante realizar corretamente as aplicações de defensivos e replantar as falhas, caso seja necessário. “Seguindo esse arroz com feijão básico, temos a certeza de que esse canavial seguirá longevo por mais tempo e com boas produtividades.”


Fonte: CanaOnline