Clipping

Projeto de lei sobre o Etanol Social é apresentado em Brasília

Postado em 21 de Maio de 2019

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) esteve em Brasília (DF) na sexta-feira (17), para tratar de assuntos relacionados a Mato Grosso, em especial, o projeto de lei que cria a Política Estadual do Etanol Social (PEES). O projeto estabelece mecanismos para fomentar a produção de etanol com fontes alternativas (batata-doce, milho, inhame, etc) e favorece o desenvolvimento socioeconômico e a inserção da agricultura familiar na matriz energética com o sistema de Usina Flex.

O Projeto de Lei nº 526/2019 foi apresentado pelo deputado no dia 15 de maio, em sessão plenária, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), e propõe a aplicação de estratégias que incentivem a produção com a presença de profissionais capacitados que serão responsáveis pela assistência técnica e extensão rural ao produtor nas áreas de cultivos. Também é sugerida a formalização de parcerias para a comercialização dos produtos e a formação e qualificação de mão de obra do produtor rural.

De acordo com o Delegado Claudinei, a intenção é que seja formada uma comissão executiva, que envolva órgãos e entidades que estejam relacionadas à agricultura. “É nesta linha que vamos conseguir contar com uma cadeia produtiva do etanol, de forma organizada e bem coordenada. Assim, haverá o cumprimento dos objetivos propostos. E o melhor de tudo é o incremento na atividade do pequeno produtor que favorecerá o aumento da produtividade e a geração de trabalho e renda”, comenta o parlamentar.

O pesquisador e responsável pelo Centro Avançado de Melhoramento Genético de Batata Industrial (CAMGEBI), em Tangará da Serra, Aldo Marcos Silva, conta que o propósito desta metodologia é proporcionar a geração de emprego e renda com o uso da matéria prima.

“Nós criamos um incentivo para produzir e para comercializar. É estimado em três metros cúbicos para consumo próprio e o excedente pode armazenar e a comunidade pode participar de leilões e até pelo próprio estado”, explica Aldo Silva.

O projeto foi apresentado aos deputados federais Delegado Waldir (PSL-GO), Sargento Fahur (PSD-PR) e Neri Geller (PP-MT). De acordo com Geller, a proposição pode avançar, mas é preciso saber e avaliar o interesse da comunidade e se (os produtores) conseguem se organizar. “Tem que ter exemplos práticos. Com começo, meio e fim”, opina o parlamentar.

Após estes encontros, o deputado Delegado Claudinei se reuniu com representantes da Embaixada de El Salvador. Eles se mostraram interessados pelo projeto do Etanol Social, porque o país tem um grande potencial na produção de biocombustível. Na reunião, ficou acertada a possibilidade de, ainda este ano, haver um novo encontro após a definição da nova presidência do governo salvadorenho.

 

 


Fonte: Cenário MT