Clipping

Proterra busca recursos para aposta agrícola no Brasil: Fonte

A Proterra Investment Partners, uma firma de private equity separada da gigante agrícola Cargill, está levantando US$ 500 milhões para se expandir no Brasil, segundo uma pessoa com conhecimento direto do assunto.

A empresa pretende captar os recursos até a metade do ano com investidores institucionais dos EUA, disse a fonte. O montante mais do que duplicaria seus investimentos no Brasil. A Proterra não respondeu a um pedido de comentário.

A empresa tem como foco a aquisição de ativos de qualidade, em situação de estresse financeiro, disse a pessoa. Dois terços dos recursos devem ser aplicados em fazendas de soja, milho e algodão do estado de Mato Grosso, o maior produtor de grãos do país. O restante irá para projetos de cana-de-açúcar no estado de São Paulo. O Brasil é o maior exportador mundial de soja, café e açúcar.

Os investidores estrangeiros estão aproveitando o real fraco. A queda prolongada dos mercados de commodities, somada aos problemas econômicos do país, também deixaram os ativos mais baratos. Grandes empresas agrícolas como o Grupo Bom Jesus e o Grupo Pinesso e companhias de cana-de-açúcar como a Abengoa Bioenergia Brasil estão com dificuldades financeiras.

A Proterra, que foi separada da Black River Asset Management, uma unidade de investimentos da Cargill, no fim de 2015, já investiu cerca de US$ 330 milhões no Brasil. A primeira incursão ocorreu em dezembro daquele ano, quando adquiriu duas usinas de cana-de-açúcar em São Paulo. Desde então, a empresa investiu em duas fazendas em Mato Grosso, onde cultiva mais de 25.000 hectares de soja, milho e algodão.

A empresa administra uma carteira de mais de US$ 2,1 bilhões, segundo o website da Proterra.


Fonte: Jornal Floripa