Clipping

Raízen/Rubens Ometto: europeus querem criar armadilhas para Brasil; temos matriz energética limpa

Postado em 16 de Outubro de 2020

O presidente do Conselho de Administração da Raízen, Rubens Ometto, disse que o Brasil não pode cair em "armadilhas" feitas por outros países na questão ambiental. "Você vê uma campanha mundial de países europeus, França, etc., querendo preparar armadilhas para o nosso País. Nós temos a matriz energética mais limpa do mundo, temos o maior absorvedor de CO2 do mundo, o maior produtor de oxigênio, que é a Amazônia", afirmou, durante inauguração de planta de biogás da companhia em Guariba (SP), que teve a presença do presidente Jair Bolsonaro e de ministros.

Ometto informou que o Brasil precisa fazer um programa de marketing e pressão política cada vez mais forte, que o País precisa "sair da defensiva para ir ao ataque". Segundo o executivo, o dia de hoje foi "o início de uma relação que eu quero cada vez mais próxima, do governo do presidente Bolsonaro, do ministro Bento (Albuquerque, de Minas e Energia), para que possamos atingir esses objetivos".

Ao longo de seu discurso, Ometto elogiou o histórico da Cosan e da Raízen na busca por inovações. "Nascemos como usina açúcar e álcool, fomos para logística, distribuição de gás e combustíveis, mas sempre tivemos foco em extrair o máximo da cana-de-açúcar." Ele lembrou que dois terços da energia contida na cana vêm da palha e do bagaço, com apenas um terço vindo da sacarose, de onde se tira o açúcar e o etanol.

 


Fonte: Estadão Conteúdo