Clipping

RenovaCalc: conheça a calculadora ‘verde’ dos biocombustíveis

Postado em 7 de Julho de 2020

Nosso rastro ambiental no planeta, a pegada de carbono representa a quantidade de gás carbônico que emitimos nas atividades diárias. Mesmo a cadeia produtiva de biocombustíveis, caso do etanol, provoca emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) na atmosfera, agravando o aquecimento global e, consequentemente, acelerando as mudanças climáticas. Nesse contexto reside a importância da RenovaCalc, uma ferramenta que afere o desempenho ambiental das usinas participantes da Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio). Nesta série sobre a pegada de carbono na cadeia produtiva do etanol, mostramos como funciona essa calculadora ‘verde’.

A calculadora mensura a Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) – que são os impactos ambientais causados na elaboração do combustível – e sua Intensidade de Carbono (IC), que resultam na Nota de Eficiência Energético-Ambiental, a qual dá acesso aos Créditos de Descarbonização (CBios) – papéis negociáveis na bolsa de valores.

A RenovaCalc analisa os efeitos ambientais dos processos agrícolas à fase industrial, cobrindo do consumo de energia elétrica à quantidade de óleo diesel usado para movimentar tratores e de adubo nitrogenado aplicado na cana-de-açúcar. “Inserindo todos os dados de sua produção na plataforma, as usinas conseguem calcular sua emissão total. Qualquer processo que evite ou diminua a emissão de gás carbônico fóssil impacta positivamente a Nota de Eficiência Energético-Ambiental”, explica o professor titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador do Laboratório de Genômica e Bioenergia da instituição, Gonçalo Pereira.

Capacitação de usinas

Em 2018, a Copersucar definiu suas linhas estratégicas de sustentabilidade, estabelecendo metas para conter danos ambientais. Nesse período, iniciou a capacitação das usinas sócias e o treinamento de transportadoras. “Tínhamos dúvidas sobre o funcionamento da ferramenta, desde como preencher a planilha de Excel até onde acessar cada fórmula necessária para lançar os dados corretos”, lembra o gerente de Recursos Humanos, Meio Ambiente e Qualidade da Usina Ferrari, de Porto Ferreira (SP), Claudemir Fogues. “Mas a Copersucar nos ajudou desde o começo. Fizemos diversos encontros para entender a calculadora.”

Como a nota aumenta ou diminui à medida que cada etapa do ciclo produtivo tem seu impacto ambiental aferido, a gestão de dados ganha relevância central nos negócios. Fogues afirma que a equipe da Ferrari “não tinha noção” de tudo que fazia: “Hoje, conseguimos mensurar toda a nossa pegada de carbono. Um dos grandes benefícios da RenovaCalc é viabilizar a consolidação de nossos indicadores ambientais”, avalia.

Todas as 34 usinas associadas à Copersucar já estão certificadas no RenovaBio. Comparando o ano de 2018 ao anterior, verificou-se uma redução de 31,33% nas emissões diretas da Copersucar. “Não se trata somente de reduzir emissão de GEE, mas de frear o desmatamento, de proteger a biodiversidade”, afirma a gerente de Sustentabilidade e Meio Ambiente da Copersucar, Monica Jaén.

Conheça, nas próximas reportagens desta série, os efeitos que a produção do etanol provocam no ambiente durante as atividades agrícolas e industriais. E descubra o que vem sendo feito para minimizá-los.

Mais informações sobre o RenovaBio, além de ações implementadas pelas Copersucar e por sua cadeia de valor no combate às mudanças climáticas, podem ser conferidas no Relatório de Sustentabilidade do último biênio. Confira aqui!


Fonte: Copersucar