Clipping

Renovação do Protocolo Agroambiental Etanol Mais Verde

Postado em 4 de Março de 2021

O Grupo Executivo do Protocolo Etanol Mais Verde anunciou, em reunião virtual realizada no dia 24 de fevereiro, a ampliação do período de vigência do Certificado Etanol Mais Verde 2020 até 15 de maio de 2021. A decisão foi motivada pelas restrições impostas pela pandemia de COVID-19, com o objetivo de limitar a exposição de funcionários e fornecedores ao novo coronavírus e possibilitar a atualização das informações do Protocolo em conformidade com a Lei Geral de Proteção aos Dados (LGPD).

Da mesma forma, ampliou-se o prazo para entrega da documentação para renovação dos Certificados 2021, que termina no dia 03 de maio de 2021. A documentação de renovação do Certificado, composta pela planilha de acompanhamento e pela declaração de não queima da palha da cana-de-açúcar, está disponível para download no website do Etanol Mais Verde.

O documento deve ser preenchido pelas signatárias com informações consolidadas da safra 2020/2021 e com dados do que está previsto para o ciclo 2021/2022, relacionando os indicadores de sustentabilidade previstos nas Diretivas Técnicas do Protocolo Agroambiental.

As informações devem ser enviadas à equipe técnica responsável pela análise através do portal E-Ambiente. Em caso de dúvidas, as signatárias podem consultar a equipe do Protocolo pelos e-mails etanolverde@sp.gov.br e etanolverde@unica.com.br.

“A realização de reuniões com as signatárias através de plataformas online permite que se cumpram as medidas de quarentena para prevenção ao novo coronavírus, ao mesmo tempo que otimiza os recursos humanos e de deslocamento das equipes técnicas, sem perda da possibilidade de troca de informações e experiências”, aponta Carolina Matos, membro da Secretaria de Agricultura e Abastecimento no Grupo Executivo do Protocolo.

Visitas virtuais

Este ano, serão realizadas visitas técnicas virtuais às signatárias para acompanhamento das Diretivas Técnicas de Sustentabilidade. Também estão previstas ações conjuntas entre as Secretarias de Agricultura e Abastecimento e de Infraestrutura e Meio Ambiente, a CETESB e o setor sucroenergético.

Outro foco serão os eventos virtuais técnicos exclusivos para as signatárias, que tratarão de temas de interesse do Protocolo Agroambiental relacionados às Diretivas Técnicas, como medidas de proteção à fauna; prevenção e combate a incêndios florestais, e conservação dos solos.

Protocolo Agroambiental Etanol Mais Verde

O Protocolo Agroambiental Etanol Mais Verde é uma iniciativa pioneira firmada entre o Governo do Estado de São Paulo, representado pelas Secretarias de Agricultura e Abastecimento e de Infraestrutura e Meio Ambiente e pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, e o setor sucroenergético paulista, representado pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e a Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (ORPLANA).

A iniciativa tem como objetivos a superação dos desafios advindos da mecanização da colheita da cana-de-açúcar e a adoção de ações destinadas a consolidar o desenvolvimento sustentável do setor no estado. O programa é reconhecido internacionalmente como um caso de sucesso de estímulo ao desenvolvimento sustentável de um setor produtivo.

“A revolução que voluntariamente protagonizamos no nosso modo de produzir possibilitou que o etanol hidratado, disponível a todos os proprietários de carro flex, ofereça uma redução de até 90% da emissão de gases de efeito estufa em relação à gasolina. Trata-se de uma opção acessível para os motoristas preocupados com o aquecimento global”, analisa Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar. “A sustentabilidade é um diferencial estratégico do setor sucroenergético reconhecido no Brasil e no mundo, e faz parte da proposta de valor dos produtos advindos da cana-de-açúcar, essenciais para a retomada sustentável do crescimento econômico do país”, complementa.

O Protocolo Etanol Mais Verde tem atualmente como signatárias 117 empresas e 13 associações de fornecedores de cana, representando 5.121 produtores, responsáveis por 95% do processamento da cana-de-açúcar paulista e por 47% da produção nacional de etanol. Mais informações sobre o Protocolo Etanol Mais Verde: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/etanolverde/


Fonte: UNICA