Clipping

Safra canavieira 20/21 no Centro-Sul começa oficialmente em 1º de abril e deve ter mais usinas moendo

Postado em 30 de Março de 2020

Na safra 2019/20, 263 unidades processaram cana na região Centro-Sul, a expectativa é que a nova safra conte com mais quatro unidades

Já tem unidades sucroenergéticas moendo na região Centro-Sul, mas oficialmente, a safra 2020/21 começa em 1º de abril, a cana colhida até 31 de março é contabilizada para a safra 2019/20. Segundo a consultoria Agroconsult, a safra 2020/21 no Centro-Sul poderá chegar a uma moagem de 600 milhões de t de cana-de-açúcar. Em relação à temporada passada, o aumento é de 1,7%.

Esse aumento é decorrente de um clima mais favorável, mais investimento nos canaviais e do retorno à atividade de três unidades que estavam desativadas e uma que moerá pela primeira vez. De acordo com dados divulgados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), na safra 2019/20, 263 unidades processaram cana na região Centro-Sul.

Dessas quatro unidades, duas estão em Minas Gerais e pertenciam a massa falida do Grupo João Lyra. Uma delas é a Triálcool, adquirida em leilão, no final de 2017, pela Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA) e rebatizada por Usina Canápolis, nome do município onde está instalada. A unidade recebeu investimentos para o replantio de canaviais e modernizações no parque industrial. A previsão é moer 1 milhão de toneladas já nesse primeiro ano.

A outra unidade é usina Vale do Paranaíba, localizada em Capinópolis, arrematada em leilão em novembro de 2017, pelo Grupo Japungu, e que recebeu o nome de CRV Minas. O grupo vem realizando altos investimentos no replantio da cana e modernização no parque industrial. A previsão é moer cerca de 900 mil toneladas nesta primeira safra.

As outras duas unidades que irão engordar a safra 2020/21 ficam no estado de São Paulo: a Nova Aliança, antiga Everest, localizada em Penápolis, SP, teve sua instalação iniciada há mais de 20 anos, mas nunca entrou em operação. E as instalações estavam abandonadas há cerca de uma década.  

A unidade foi assumida, em 2018, pelo empresário Roberto Sodré Egreja e mais 18 sócios, e, desde então, iniciaram-se os trabalhos de recuperação das instalações já existentes, e término das demais estruturas e equipamento necessários para o início da produção. A expectativa é que a primeira safra da Nova Aliança comece em maio, com previsão de moagem de 500 mil toneladas de cana-de-açúcar e produção de 20 milhões de litros de álcool e 30 mil sacos de açúcar. Devem ser empregadas aproximadamente 200 pessoas na indústria e outras 300 no campo, de forma terceirizada.

A Usina Enersugar S.A, localizada em Ibirarema, SP, é a antiga usina Pau D’Alho que volta a moer nesta safra 2020/21. A massa falida foi adquirida pelos produtores de cana, Sylvio Ribeiro do Valle e pelos irmãos Finotti, Dorival e Dirceu. Cerca de 100 milhões de reais estão sendo investidos para o retorno das atividades da usina, principalmente na área agrícola. A expectativa é que a moagem se inicie em maio. Aproximadamente 1 milhão de toneladas devem ser processadas na primeira safra. A capacidade de moagem da unidade é de 2,2 milhões de toneladas.


Fonte: Cana Online