Clipping

Safra da cana-de-açúcar atinge 21,4 milhões de toneladas em MS

Postado em 26 de Julho de 2019

A moagem de cana-de-açúcar da Safra 2019/2020 em Mato Grosso do Sul atingiu 21,4 milhões de toneladas até 15 de julho, 2% acima da quantidade processada no mesmo período da safra passada. Na primeira quinzena de julho, o processamento da matéria-prima foi de 2,9 milhões de toneladas, 20% menor comparado à mesma quinzena do ciclo anterior.

De acordo com o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, a ocorrência de chuvas concentradas nas áreas de lavoura prejudicou o resultado da produção na primeira quinzena de julho. ?Fatores climáticos desaceleraram a colheita, sobretudo a ocorrência de chuvas nas principais áreas de lavoura foi o que influenciou no ritmo menor de moagem com 700 mil toneladas de cana processadas a menos na quinzena?, explicou.

Com relação à geada que ocorreu nas madrugadas de 6 e 7 de julho, o fenômeno foi registrado em pouco mais de 200 mil hectares de áreas de cana no Estado, em diferentes intensidades, portanto com diferentes possibilidades de impacto.

A estimativa de perda, a depender do manejo que as usinas consigam efetuar pode ficar ente 1 e 2 milhões de toneladas. A chuva, que pode atrapalhar, é um ponto de atenção.

A estimativa de moagem para a Safra, que só se encerra no final de março/20, é de 51 milhões de toneladas.

Etanol e Açúcar

A produção de etanol hidratado atingiu 1,1 bilhão de litros do biocombustível até 15 de julho, volume 7% acima da safra passada. Já na quinzena, com os impactos das chuvas, a produção foi de 178 milhões de litros, com queda de 3% comparado ao mesmo período do ciclo anterior.

Já a produção de etanol anidro foi menor no período acumulado da safra com relação ao mesmo período da temporada anterior, com 234 milhões de litros [-11%]. Na quinzena, foram produzidos 31 milhões de litros [-50%].

No total, o Estado produziu 1,3 bilhão de litros até 15 de julho, volume 3% maior com relação ao mesmo período da safra passada.

A produção do açúcar, após uma leve recuperação no início da safra, voltou a ter queda no comparativo com a temporada passada. Foram produzidos 387 milhões de toneladas, quantidade 6% menor. Na quinzena, a produção do alimento foi de 59 milhões de toneladas [-40%].

Mix

O mix de produção na safra, assim como na quinzena, segue com 85% da cana-de-açúcar destinada para a produção de etanol e 15% para açúcar.

ATR

A quantidade de concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana se mantém praticamente estável, apesar da influência climática. No período acumulado da safra, o indicador foi de 127,59 kg [-0,9%]. Já na primeira quinzena de julho, o ATR por tonelada de cana foi de 139,90 kg [-0,49].

 


Fonte: Biosul