Clipping

Safra recorde de cana-de-açúcar pode impulsionar indústria de etanol 2G em Alagoas

Postado em 28 de Outubro de 2020

De acordo com os dados divulgados pela Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada em outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a produção de cana-de-açúcar em Alagoas foi de 18,7 milhões de toneladas em 2019, sendo a maior safra dos últimos quatro anos. Na comparação com o ano anterior, o aumento na produção foi de 11,7%.

Esses números refletem positivamente na indústria de etanol 2G, como é o caso da GranBio, empresa de biotecnologia 100% brasileira, que possui uma planta industrial no município de São Miguel dos Campos (AL).

Para o diretor industrial da GranBio, Marco Aurélio Campêlo, esses números refletem positivamente na indústria de etanol 2G, como é o caso da GranBio, empresa de biotecnologia 100% brasileira, que possui uma planta industrial no município de São Miguel dos Campos (AL).

“Uma boa safra abre caminho para produção de etanol de segunda geração em outras regiões do Estado. E vemos uma tendência de índices ainda melhores para o próximo ano, já que, recentemente, algumas usinas passaram por uma fase de recuperação do canavial e o clima tem favorecido as condições das lavouras”, explica o diretor

Marco Aurélio explica ainda que, para aproveitar ao máximo os resíduos do campo, é fundamental que a colheita da cana seja mecanizada. “Feita dessa forma, a colheita resulta em mais agilidade e eficiência do processo, além de reduzir o impacto ambiental, já que não é preciso realizar a queima de resíduos. A adoção dessa prática é fundamental para que possamos aproveitar a palha que fica no campo, representando a possibilidade de ganhos extras aos produtores de cana, que podem vender esses resíduos para a indústria”, complementa Campelo.

Para aumentar a produtividade e a longevidade dos canaviais em mais de 50%, a GranBio também investiu no desenvolvimento da cana Vertix, variedade exclusiva de cana-energia, mais robusta, com maior teor de fibra e potencial produtivo, que, por ser extremamente rústica, pode ser plantada em solos menos férteis, como as áreas de pastagens degradadas.

 

 


Fonte: Portal Cada Minuto