Clipping

Setor canavieiro aposta nas chuvas para manter onda de crescimento na safra 20/21

Postado em 15 de Abril de 2020

Com apenas duas unidades industriais, que ainda não finalizaram a safra 19/20 em Alagoas, o presidente do Sindaçúcar-AL, Pedro Robério Nogueira, afirmou que, apesar das adversidades impostas com o coronavírus (Covid 19), as expectativas para a próxima safra da cana em Alagoas ainda poderão ser positivas.

“Apesar dos transtornos que poderão surgir como consequência da Covid-19 e a paralisação abrupta na atividade econômica e produtiva, o setor deverá ter uma moagem um pouco melhor em relação ao ciclo 19/20, que está sendo encerrado”, informou Nogueira.

Segundo ele, um cenário esperançoso depende das chuvas. “É prematuro afirmar o que teremos pela frente já que precisamos de um pouco mais de chuva no inverno e, sobretudo, nas chuvas de verão que são determinantes para safra em Alagoas no Nordeste. Mas, tivemos a interrupção naquela estiagem grande que se instalou a partir de novembro do ano passado”, avaliou Nogueira.

De acordo com Nogueira, esse cenário climático causa certa tranquilidade com relação ao desenvolvimento da cana a ser colhida na próxima safra. “E mantém de pé o fundamento principal da nossa atividade que a safra de cana. Neste momento, estamos confiantes que esse fundamento - pela vertente do clima – será mantido. Com isso, nós possamos sair da crise da pandemia do Covid 19, esmagando uma safra melhor no próximo ciclo 20/21 que se inicia a partir de setembro. Mantendo a nossa retomada em busca da recuperação das safras históricas de Alagoas. Vamos avaliar o resto do comportamento climático e os efeitos danosos que poderão vir dessa paralisação”, finalizou.


Fonte: Jornal de Alagoas