Clipping

Setor de máquinas e equipamentos fecha semestre com queda de 8,5% no faturamento

Postado em 29 de Julho de 2020

A indústria de máquinas e equipamentos do país teve receita líquida de 56 bilhões de reais no primeiro semestre, uma queda de 8,5% sobre o faturamento da primeira metade de 2019 que nos últimos meses tem sinalizado uma redução de intensidade, informou nesta quarta-feira a associação que representa os fabricantes, Abimaq.

“Após quatro meses de pandemia de Covid-19, o setor de máquinas e equipamentos sente o impacto do enfraquecimento do mercado interno e externo. Todavia, os últimos resultados, têm apontado uma queda menos brusca da receita total”, afirmou a entidade em comunicado à imprensa.

Em junho, a receita líquida do setor que produz desde máquinas para pequenas empresas até equipamentos para grandes plataformas de petróleo recuou 12,4% sobre o mesmo mês de 2019, sinalizando redução na retração após tombos de 14,1% em maio e de 25,6% em abril, segundo os dados da Abimaq.

“Tal resultado reforça hipótese de que a economia brasileira já tenha vivenciado o pior momento da pandemia”, afirmou a entidade.

O setor encerrou junho com uma carteira de pedidos suficiente para 9,4 semanas de atendimento ante 9,9 semanas em janeiro. A utilização de capacidade instalada terminou o semestre em 64,6% ante 72,9% em maio, refletindo arrefecimento na atividade de grandes empresas e dificuldades de importação, segundo a Abimaq.

Na segunda-feira, o Instituto Aço Brasil (IABr), que representa siderúrgicas do país, afirmou que o fundo do poço da crise de Covid-19 “ficou para trás” e que espera uma retomada gradual no uso da capacidade instalada do setor nos próximos trimestres.

 


Fonte: Reuters