Clipping

Setor sucroenergético de MG quer aumentar número de mulheres na produção

Postado em 1 de Novembro de 2019

O setor sucroenergético de Minas Gerais deu um passo à frente para maior inclusão de mulheres e implementação de políticas de igualdade com os homens nas empresas. O grupo Coruripe (com quatro unidades no estado), Delta Sucroenergia (com três unidades), Agropéu, Bioenergética Aroreira, Jatiboca, Bioenergética Vale do Paracatu (Bevap), Adecoagro (uma unidade no estado) assinaram esta semana a Declaração dos Princípios do Empoderamento das Mulheres da Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Conferência Internacional Datagro, no dia 29 (terça-feira).

A adesão à declaração é uma forma de apoiar o movimento de maior inserção e igualdade entre mulheres e homens no setor e uma das mais importantes iniciativas, diante do baixo percentual de trabalhadoras, uma média de 9,1%”, afirma o presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG), Mário Campos. Ele cita que isso tende a mudar, pois várias iniciativas já vêm ocorrendo neste sentido como os esforços do Grupo Coruripe e Bevap.

De acordo com Mário Lorencatto, da Coruripe, desde que assumiu o grupo em janeiro do ano passado tomou a iniciativa de aumentar a diversidade feminina ou como diz “aproveitar mais o talento das mulheres na empresa”. Segundo ele, tem investido em capacitação a fim de que elas possam ter um progresso em sua carreira, além de dar preferência à contratação feminina.

“Queremos ter mais mulheres tanto na área operacional quanto na gestão do negócio. É um desafio que temos que alcançar”, afirmou. A empresa já conta com iniciativas como a “Semana da Mulher”, quando as colaboradoras assumem as diretorias, e políticas de melhoria do ambiente de trabalho facilitando a incorporação das mulheres. “Estamos trabalhando neste caminho, porque isso é o correto e o melhor para o negócio”, ressalta Lorencatto.

O CEO da Bioenergética Vale do Paracatu (Bevap), Gabriel Sustaita, ressalta que a adesão à declaração foi uma forma de formalizar o que a empresa já vem fazendo de empoderamento feminino, que já resultou num índice de 19% de mulheres na empresa, mais do que o dobro do apurado no setor. “Nossos melhores motoristas de cana são mulheres, idem para as plantadoras e líderes agrícolas”, afirma.

Usinas que assinaram a Declaração dos Princípios de Empoderamento das Mulheres

Biosev
Datagro
Adecoagro
Coruripe
Bevap
Agropéu
Delta
Bio Aroeira
Terra Grata
Bonsucro
WIZ
Sugar On line
Sao Martinho
Raizen
VLI
Atvos
Copersucar
Cofco
Usina Jatiboca

 


Fonte: Gerência de Comunicação SIAMIG