Clipping

Setor sucroenergético vive “consolidação silenciosa”, diz Rabobank

A indústria brasileira de açúcar e etanol passa por uma “consolidação silenciosa”, diz o Rabobank à coluna do Broadcast Agro. “Os grupos em melhor situação têm aproveitado a cana já plantada em usinas que fecharam unidades ou reduziram a moagem”, conta Manoel Queiroz, gerente sênior de Relacionamento do banco no Brasil.

De acordo com ele, o crédito atualmente é demandado apenas por companhias “sobreviventes” da crise vivida pelo setor, que visam aumentar a eficiência e o processamento em unidades próprias. Amostra do Rabobank entre clientes do segmento aponta aumento de moagem de 16% dessas companhias em um período recente, marcado pelo fechamento de quase 80 usinas no País.

Ainda segundo o gerente, para o médio prazo, não existe demanda de crédito por novos projetos. “O cenário é da continuidade da consolidação”, diz Queiroz.


Fonte: Agência Estado