Clipping

Siemens fornecerá turbogerador para maior produtor de etanol de milho da América Latina

A Siemens fechou um contrato de venda de um turboredutor a vapor SST-300, produzido em Jundiaí, e um gerador elétrico, produzido na Europa, com a Industria Paraguaya de Alcoholes S.A (INPASA), a maior produtora de biocombustíveis do Paraguai.
 
A INPASA atua com processamento de cana e milho para produção de etanol em uma planta em Nova Esperança, município paraguaio a 200 km de Foz do Iguaçu. A empresa, em pleno processo de ampliação, está construindo uma nova planta na cidade de Guayaibí. Com as soluções Siemens, a Inpasa vai aumentar sua capacidade de produção em 750.000 litros de etanol por dia. Essa será a maior planta de etanol de milho da América Latina. Hoje, a empresa produz 70% de todo etanol do Paraguai.
 
Além de proporcionar autossuficiência energética à planta, o projeto desenvolvido pela Siemens permitirá à Inpasa uma operação mais sustentável: “Uma turbina mais eficiente automaticamente reduz a emissão de gases no efeito estufa, ao mesmo tempo em que oferece ganhos em produtividade, por mitigar problemas como interrupções no fornecimento de energia”, explica Murilo Teixeira, Gerente de Vendas da Siemens.
 
A turbina tem a capacidade de 14 megawatts, o que mostra a competitividade da Siemens também no mercado de pequenas e médias potências. Esse contrato também representa a proximidade entre a Siemens e um dos mais importantes players do mercado de etanol de milho. “Buscamos o que há de melhor no mercado em termos de eficiência”, diz José Lopes, Diretor Presidente da INPASA. “Optamos pelos produtos Siemens por oferecerem confiabilidade técnica e alto rendimento”, diz diz Itiel Gonçalves, Gerente da INPASA. Com o início das operações, a planta empregará cerca de 300 funcionários.
 
A previsão é de que a planta esteja pronta até abril de 2018.
 
Sobre o Grupo Siemens no Brasil
 
A Siemens está presente no Brasil há mais de cem anos e é atualmente o maior conglomerado de engenharia elétrica e eletrônica do país, com suas atividades agrupadas pelas divisões: Power and Gas; Wind Power and Renewables; Power Generation Services; Energy Management; Digital Factory; Mobility; Building Technologies; Healthcare; Process Industrial and Drives. A empresa é líder no fornecimento de equipamentos médicos para diagnóstico por imagem, como tomógrafos computadorizados e ressonância magnética, bem como diagnóstico laboratorial. As primeiras atividades da empresa no Brasil datam de 1867, com a instalação da linha telegráfica pioneira entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Em 1895, no Rio de Janeiro, era aberto o primeiro escritório e, dez anos mais tarde, ocorria a fundação da empresa no país. Ao longo do século passado a Siemens contribuiu ativamente para a construção e modernização da infraestrutura do Brasil. Hoje, os equipamentos e sistemas da Siemens são responsáveis por 50% da energia elétrica gerada no País, 30% dos diagnósticos digitais por imagem realizados no Brasil e estão presentes em 2/3 de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas nos últimos 8 anos. No Brasil, o Grupo Siemens conta com 12 fábricas e 7 centros de pesquisa e desenvolvimento espalhados por todo o País.

Fonte: Assessoria de Imprensa