Clipping

Sindag cobra Petrobras sobre normalização do abastecimento de combustível

O Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) cobrou a Petrobras sobre a normalização de abastecimento da gasolina de aviação (avgas), conforme nota divulgada pela entidade. A quinta-feira, o presidente do Sindag, Thiago Magalhães Silva, se reuniu com o gerente geral de Relacionamento com o Poder Público (RPP) da Petrobras, João Romeiro, em Brasília para cobrar providências a respeito das falhas frequentes no fornecimento de gasolina de aviação no País, informou a entidade. “Magalhães ouviu de Romeiro que já na próxima importação de combustível pela estatal o problema deve ser solucionado”, relatou o Sindag.

Desde o início do ano, o Sindag tem recebido informes sobre a falta pontual do produto por causa da parada da produção interna em Cubatão e das falhas de importação da Petrobras, por problemas de ordem burocrática. No momento, a aviação brasileira depende das aquisições externas do produto, já que a única refinaria da Petrobras que processa o combustível, a Presidente Bernardes, em Cubatão (SP), está em manutenção desde agosto do ano passado. Conforme Romeiro, a companhia deve retomar a produção em Cubatão em dezembro.

O desabastecimento da avgas preocupa o Sindicato em virtude da necessidade do combustível para pulverização das lavouras por meio das aeronaves agrícolas. A maior preocupação é com a produção de arroz irrigado, que depende do tratamento aéreo. “Só o Rio Grande do Sul tem cerca de 70% de sua frota (que é a segunda maior do País) movida a gasolina e as operações em lavouras começam com força total a partir do fim de agosto. Na crise do início do ano, onde boa parte da frota gaúcha estava parada, o prejuízo só não foi maior porque o Estado passou por um período logo de chuvas”, explicou o Sindag.

 


Fonte: Estadão Conteúdo