Clipping

Sindipetróleo culpa efeito cascata por reajuste de até R$ 0,17 nos combustíveis

Postado em 9 de Dezembro de 2019

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Sindipetróleo) em Mato Grosso informou por meio de nota que reajustes realizados nos últimos dias estão chegando aos postos através das distribuidoras. Ainda segundo o sindicato, há relatos de aumento de R$ 0,17 apenas de quarta (4) para quinta-feira. “Os revendedores apenas estão repassando os aumentos”, afirma publicação.

“O Sindicato esclarece que vem ocorrendo significativos aumentos de custos, de maneira contínua, ao longo de toda a cadeia de circulação dos combustíveis, de modo bastante acentuado”, salientou o Sindipetróleo. O etanol foi o produto que mais sofreu reajuste.

São vários os motivos que contribuíram para o cenário de alta, segundo a entidade. O preço final dos combustíveis reflete o aumento pelas usinas produtoras de etanol anidro e a elevação dos preços do biodiesel. A alta do petróleo no mercado internacional também é ponto citado.

Outro fator de influência é a mudança do Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), base de cálculo do ICMS, que passa por majorações.

“Os postos, que são o último elo dessa cadeia comercial, e o mais frágil deles, não devem ser responsabilizados por tais aumentos, já que as majorações são incorretamente atribuídas aos postos”, afirma o documento.

 


Fonte: Olhar Direto - Texto retirado do portal CenárioMT