Clipping

SLC Agrícola busca soluções para monitoramento de culturas e análise de nutrientes

Postado em 23 de Abril de 2019

A SLC Agrícola está em busca de startups para resolver dez desafios internos no Agro Exponencial, seu programa de conexão. A empresa, uma das líderesno setor de agronegócio, deseja encontrar soluções para otimizar diversos processos, como transporte de carga, gestão de produtividade, monitoramento das culturas e identificação de contaminantes.

As inscrições vão até o dia 14 de maio. As startups classificadas se apresentarão em um pitch day para a Diretoria da empresa, farão uma imersão em cada um dos desafios e poderão testar sua solução no ambiente da SLC Agrícola. As startups que mais se destacarem poderão ser contratadas como fornecedoras ou parceiras da empresa,ao final do programa.

Em um dos desafios, a companhia busca monitorar automaticamente as culturas nas áreas produtivas. “Uma vez por semana, os técnicos percorrem toda a lavoura para identificar problemas como pragas e doenças. O processo acaba sendo muitas vezes ineficiente, com um rendimento baixo. O desafio é fazer esse monitoramento de forma remota e automatizada”, explica Ronei Sana, Coordenador de Agricultura Digital da SLC Agrícola.

Segundo Ronei, a solução precisa trazer mais agilidade e eficiência para a empresa —seja por um sensor, câmera de alta capacidade ou outra tecnologia. “Automatizando esse processo conseguimos ter um resultado mais confiável, melhorando a gestão dos insumos e diminuindo o uso de defensivos agrícolas”, ressalta.

Em um segundo desafio, a SLC Agrícola deseja agilizar a análise de amostragem do solo. “Hoje o processo é lento, caro e muitas vezes ineficiente. O técnico vai para a lavoura, coleta a amostra e leva para a sede da fazenda. Lá, ela é preparada e enviada pela transportadora para um laboratório. Todo o processo dura de dois a três meses”, explica Marquel Holzschuh, Coordenador de Solos da SLC Agrícola.

A companhia busca equipamentos com sensores que identificam os teores de nutrientes no solo de forma rápida, na própria lavoura e com o mínimo ou nenhuma extração de amostras.

A solução também deve permitir o registro das análises para a geração de mapas de fertilidade das áreas.

Além do monitoramento das culturas e análise de nutrientes, a empresa lançou outros oito desafios: rastreamento de cargas de algodão, gestão do GAP de produtividade agrícola, conciliação fiscal, sensoriamento para diagnose nutricional, gestão de aplicações de defensivos, mapeamento nematológico, identificação de avarias em grãos e de contaminantes no algodão. Para saber mais sobre o programa, acesse o site!


Fonte: StartSe