Clipping

Sobe para 80% chances de ocorrência de El Niño nos próximos meses, afirma NOAA

As chances de que o fenômeno climático El Niño se caracterize e siga pelos próximos meses foram elevadas para 80%, de acordo com o Centro de Previsão Climática do NOAA (Administração Oceânica e Atmosférica Nacional) dos Estados Unidos.

O período seria referente ao inverno no hemisfério Norte e verão no Hemisfério Sul. Os reflexos desse fenômeno são sentidos em diversos países. Nos próximos meses, o Brasil estará no ápice do desenvolvimento da safra de grãos, cana-de-açúcar e café.

"A previsão oficial aponta a formação de um El Niño fraco, com a expectativa de que a circulação atmosférica acabe por unir com o anômalo calor equatorial do Pacífico", disse o Centro em sua previsão mensal para o El Niño.

Para a primavera do próximo ano no hemisfério Norte, há chance de 55% a 60% de El Niño se formar. "Todas as quatro regiões de Niño mostraram anomalias de SST aumentadas em outubro", complementou a instituição meteorológica norte-americana.

Segundo informações reportadas pela agência de notícias Bloomberg, indiretamente, o clima com o El Niño pode favorecer a China na guerra comercial com os Estados Unidos, pois o Brasil pode fornecer mais soja e ajudar a saciar o apetite chinês pela oleaginosa.

"Podemos ver algumas chuvas, mas com dias ensolarados favoráveis para colher soja e plantar a segunda safra", disse para a Bloomberg Celso Oliveira, meteorologista da Somar, em São Paulo. O início do plantio ocorreu sem problemas em Mato Grosso, maior estado produtor.

O El Niño é caracterizado pelo aquecimento das águas da superfície do oceano pacífico. No mapa divulgado pelo Centro, é possível ver esse aquecimento sazonal nas águas da superfície do mar em grande parte do Pacífico equatorial.

De acordo com a Reuters internacional, o último aquecimento na temperatura da superfície oceânica no Leste e Centro do Pacífico, evento que ocorre a cada poucos anos, aconteceu entre 2015 e 2016 e causou danos às lavouras, incêndios e inundações repentinas pelo mundo.

A Divisão de Clima da Austrália (Aussie, na sigla em inglês), apontou chance de 70% de o fenômeno El Niño se formar até o final do ano, de acordo com divulgação nesta terça-feira (20). No mês passado, o instituto meteorológico norte-americano, apontou que as chances de o El Niño chegar estavam entre 70-75% no inverno do hemisfério Norte.

Por Jhonatas Simião


Fonte: Notícias Agrícolas