Clipping

SP deve produzir 1,8% menos produtos agropecuários na safra 2018/19

Postado em 20 de Agosto de 2019

As culturas selecionadas para acompanhamento foram aquelas mais importantes em valor da produção

O Estado de São Paulo deve produzir 1,82% menos produtos agropecuários na safra 2018/19, entre lavouras anuais, perenes e semiperenes, em relação ao ciclo anterior. A constatação é da Secretaria de Agricultura e Abastecimento paulista, em levantamento realizado entre 3 e 21 de junho pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA-Apta) e pela Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS).

As culturas selecionadas para acompanhamento foram aquelas mais importantes em valor da produção, como algodão, café, cana, soja, laranja, milho, trigo, feijão e frutas. A redução, conforme o estudo, se deu principalmente pela perda de produtividade de culturas anuais, de 5,19%, em média, mesmo com aumento de 3,43% na área cultivada. Assim, a produção total de culturas anuais deve cair 1,94% em 2018/19 ante a safra passada. Neste grupo, boletim da Secretaria de Agricultura sobre o levantamento indica que principalmente soja e milho verão tiveram queda na produtividade.

Em relação às culturas semiperenes e perenes, a variação do índice de área ficou praticamente estável (-0,04%), mas houve queda de 1,34% na produtividade, por causa das variações negativas de café e cana, uma vez que boa parte das culturas teve rendimento positivo, caso da laranja e banana.

Quanto à cana-de-açúcar, a principal cultura paulista, o IEA-Apta aponta safra de 430,8 milhões de toneladas, queda de 2,6% em relação à safra anterior. A produtividade ficou 2% menor, em decorrência de problemas climáticos.

Assim como em outros Estados produtores de algodão, a fibra surpreendeu em São Paulo na safra 2018/19, com crescimento da área plantada e da produção em 2018/19. Em relação à safra anterior, o crescimento em área foi de 56,81%, para 13,9 mil hectares, e na produção 43,9%, 45,3 mil toneladas. A produtividade, porém, não acompanhou este desempenho e caiu 8,28% em relação à safra anterior, com a colheita de 3.267 kg/ha, aproximadamente.

Quanto ao milho verão (1ª safra), a área semeada caiu 3,7%, com queda de 8,8% na produção e produtividade 5,2% menor. Para o milho de inverno, a safra anterior (2017/18) foi severamente afetada pelas condições climáticas adversas. Neste ano-safra, com o clima mais favorável, as estimativas indicam recuperação na produção, com aumento de 25,8%, com produtividade superior em 36,6%, alcançando quase 5.000 kg/ha ante 3.650 kg/ha obtidos no ciclo anterior.

Em relação à área plantada, houve recuo de 7,9%. As regiões de Assis, Itapeva e Ourinhos são responsáveis por mais de 60% da produção estadual de milho safrinha. Já a soja, considerando-se a primeira safra e a soja irrigada, a irregularidade das chuvas também fez com que a colheita fosse 5,9% menor na safra 2018/19, com 48,6 milhões de toneladas. A produtividade menor, de 14,5%, pesou sobre a oleaginosa.

Em relação ao trigo paulista, o levantamento de junho de 2019 para a safra de trigo de 2018/19 praticamente antecipa o resultado do fechamento da safra que ocorre em setembro de 2019. A área cultivada de 81,9 mil ha apresenta um decréscimo de 1,4% ante a safra anterior, mas a produção é 6,19% superior em relação aos números de 2017/18. Apesar da queda na área, houve o crescimento na produtividade de 7,83%, que resultou em uma produção de 250,2 mil t.

 

 


Fonte: Estadão Conteúdo