Clipping

Syngenta planeja adquirir empresas de sementes após operação com ChemChina

A Syngenta anunciou nesta terça-feira, 27, novas metas e prioridades após a conclusão da transação com a ChemChina, de acordo com comunicado da empresa divulgado pela empresa. A companhia considera fazer aquisições específicas, focadas no segmento de sementes, e aumentar sua participação de mercado por meio de crescimento orgânico e parcerias. As medidas, segundo a Syngenta, têm o objetivo de fortalecer a posição de liderança da Syngenta em defensivos e alcançar o terceiro lugar de mercado no setor de sementes.

Nesta nova fase, de acordo com o comunicado, a empresa deve buscar maior expansão em mercados emergentes, notadamente a China, aumentar a oferta de soluções na área de agricultura digital e investir continuamente em novas tecnologias para aumentar a produtividade das lavouras.

Após ser eleito presidente do Conselho de Administração da companhia em 26 de junho, o presidente da ChemChina, Ren Jianxin, reafirmou que a independência operacional da Syngenta será mantida e que seus atuais líderes continuarão a comandar a empresa. “Nós compartilhamos a visão estratégica e de longo prazo da Syngenta e desejamos dar apoio a seu crescimento, oferta de produtos e serviços”, disse Jianxin no comunicado.

“A Syngenta manterá a sede e pagará impostos na Suíça, com a maior fábrica e o maior programa de pesquisa e desenvolvimento (P&D) do país. A Syngenta continuará a ser uma empresa independente, com um novo proprietário que tem uma visão de longo prazo para a nossa indústria”, disse o vice-presidente do Conselho de Administração da Syngenta, Michel Demaré. Segundo Demaré, a empresa também contará com quatro diretores independentes em seu Conselho de Administração.


Fonte: Estadão Conteúdo