Clipping

Tailândia tem menor safra de cana em 10 anos em 2019/20 devido a impactos de seca

Postado em 22 de Abril de 2020

A produção de cana da Tailândia na temporada 2019/20 foi a menor em uma década, após uma longa seca ter prejudicado as produtividades, disse uma agência tailandesa de cana e açúcar nesta quarta-feira.

A Tailândia, segundo maior exportador de açúcar, atrás do Brasil, moeu 74,89 milhões de toneladas de cana na safra encerrada neste mês, produzindo apenas 8,27 milhões de toneladas de açúcar.

O volume de cana foi o menor desde as 68,4 milhões de toneladas na temporada 2009/2010, disse o diretor da Agência da Cana e do Açúcar.

"A seca atual, desde o ano passado, foi pior, reduzindo a produtividade por plantação. Os preços baixos da cana no mercado doméstico também incentivaram produtores a mudar para outras culturas", disse ele à Reuters.

Veerasak disse que a produção de cana da Tailândia deve cair em mais cerca de 20% na próxima temporada, à medida que a prolongada seca impacta plantações neste ano e a economia global é atingida pela pandemia de coronavírus.

"A seca atual, desde o ano passado, foi pior, reduzindo a produtividade por plantação. Os preços baixos da cana no mercado doméstico também incentivaram produtores a mudar para outras culturas", disse ele à Reuters.

Veerasak disse que a produção de cana da Tailândia deve cair em mais cerca de 20% na próxima temporada, à medida que a prolongada seca impacta plantações neste ano e a economia global é atingida pela pandemia de coronavírus.

"A epidemia de Covid-19 resultou em queda na demanda global por açúcar", afirmou.

Os preços futuros do açúcar têm caído desde o final de fevereiro devido ao menor consumo associado às quarentenas em muitos países e à fraca demanda para produção de etanol devido à recente queda dos preços do petróleo.

O plantio de cana já começou em algumas províncias da Tailândia para a safra 2020/21, cuja moagem começará em dezembro.


Fonte: Reuters