Clipping

Tecnologia digital gera ganhos importantes para a Usina São Manoel

Palestra no 2º INOVACANA – evento do Grupo IDEA – vai mostrar como a telemetria, a agricultura de precisão, a inteligência artificial e drones estão mudando o dia a dia de unidade sucroenergética paulista

Tranformação digital no processo de gestão agrícola pode parecer ficção. Mas, não é. Em menor ou maior escala, essa nova realidade está mudando o dia a dia e o planejamento da área agrícola de diversas unidades sucroenergéticas. A Usina Açucareira São Manoel, localizada no municipio de São Manuel, SP, é um dos melhores exemplos entre as empresas do setor que aterrissaram neste universo.

O uso da inteligência artificial para o planejamento da colheita e o controle de pragas e doenças, o emprego da telemetria em todas as operações no campo, a aplicação da taxa variável de insumos, a utilização de drones e de piloto automático já fazem parte das atividades da São Manoel, que continua atenta aos novos avanços da tecnologia digital.

É preciso fazer algo diferente, em um mercado bastante competitivo, visando a redução de custos, a elevação da eficiência operacional e o aumento da produtividade, afirma o engenheiro agrônomo Guilherme Guine Ferreira, supervisor de planejamento e tecnologia da área agrícola da usina.

Guilherme Ferreira vai falar sobre os benefícios proporcionados pela transformação digital na São Manoel no 2º INOVACANA - Seminário sobre Inovações Tecnológicas na Cana-de-Açúcar. Ele fará a palestra “Como já estão operando as empresas agrícolas inteligentes na era digital”. O evento, que é uma realização do Grupo IDEA, acontecerá nos dias 4 e 5 de setembro.

O uso da telemetria, com a instalação de computadores de bordo em toda a frota utilizada nas operações agrícolas, incluindo tratores, colhedoras e plantadoras, possibilita uma redução significativa de custos. Há um melhor aproveitamento de veículos, equipamentos, operadores e motoristas, diminuição do consumo de diesel e da logística de apoio às atividades no campo – resume.

A usina aumentou a moagem em 30% nos últimos cinco anos, sem que houvesse a necessidade de ampliação da frota – observa – com a utilização dos recursos da telemetria, disponibilizados pela solução Solinftec, que permite inclusive o monitoramento das operações e a tomada de decisões em tempo real.

 Outros benefícios gerados pela tecnologia digital estão relacionados ao melhor aproveitamento de fertilizantes. O uso da solução SoloSystem, uma ferramente de inteligência geográfica para gestão de correção e adubação dos solos, tem ajudado a usina em todo o processo de aplicações em taxa fixa e variável, observa o supervisor.

O sistema simplifica, integra e automatiza os dados das amostras de solo em campo e os resultados em laboratórios, gerenciando as recomendações para aplicações específicas, conforme os conceitos da agricultura de precisão.  

Além de criar condições para o aumento da produtividade em cada área, a utilização desse recurso tecnológico gera informações, via mapas pós-aplicação, que possibilitam a redução de 3% no desperdício de insumos, o que gera uma economia de milhares de reais no final da safra, segundo Guilherme Ferreira. As perdas nas aplicações, sem a adoção de uma ferramenta eficaz, geralmente ficam em torno de 6%.          

O uso do piloto automático – outro recurso da tecnologia de precisão – tem assegurado a qualidade do paralelismo entre os sulcos nas áreas de cana da São Manoel, o que está reduzindo o pisoteio e aumentando a longevidade dos canaviais – informa.

Os drones são outros aliados importantes na gestão da área agrícola dessa usina paulista, gerando ganhos de performance na aplicação de inseticidas biológicos, possibilitando um levantamento detalhado das falhas de plantio e a identificação, de maneira mais precisa, de áreas infestadas com plantas daninhas.

A partir de um banco de dados “gigantesco” gerados por algoritmos, conforme recursos da chamada inteligência artificial, a São Manoel está “sofisticando” o controle de pragas e doenças. A ferramenta utilizada pela usina permite a identificação das ocorrências mais comuns em determinadas áreas e dos produtos que apresentam melhor eficácia para combatê-las – exemplifica Guilherme Ferreira. Essa solução já está sendo usada também pela São Manoel para um planejamento mais detalhado da colheita, levando em consideração diversos fatores específicos.

Sempre atenta ao que  acontece no universo digital, a Usina Manoel já está testando recursos que permitem o mapeamento de áreas com baixa produtividade e a identificação de causas responsáveis por esse resultado desfavorável, como infestação por plantas daninhas, eventuais erros na alocação de variedades, entre outros.

Além do case de sucesso da São Manoel, os inscritos no 2º INOVACANA poderão conhecer diversas novidades tecnológicas que estão proporcionando excelentes resultados em áreas de cana de usinas e produtores.  

A programação completa do 2º INOVACANA está disponível no site www.inovacana.com.br.

 

Serviço

Evento: 2º INOVACANA

Data: 4 a 5 de setembro de 2018

Local: Centro de Convenções de Ribeirão Preto/SP

Mais informações: (16) 3211 4770
E-mail: eventos@ideaonline.com.br


Fonte: Grupo IDEA e Assessoria