Clipping

Temores do coronavírus fazem preços do açúcar atingirem mínimas nas bolsas internacionais

Postado em 2 de Abril de 2020

Os contratos futuros do açúcar registraram mais um dia de queda nessa quarta-feira (1) no mercado internacional. Em Nova York os papéis para maio/20 foram firmados em 10.04 centavos de dólar por libra-peso, queda de 38 pontos no comparativo com a véspera. Os lotes para julho/20 recuaram 42 pontos e fecharam em 10.08 centavos de dólar por libra-peso. Os outros vencimentos desvalorizaram entre 34 e 42 pontos.

Segundo nota da Reuters, "os preços do açúcar bruto na ICE recuaram para os menores níveis em um ano e meio nesta quarta-feira, com os vencimentos para maio e julho atingindo mínimas de contrato, diante de temores de que a pandemia de coronavírus afetará a demanda e de apostas de que a queda nos preços do petróleo fará com que usinas de cana do Brasil produzam mais açúcar e menos etanol".

Em Londres os contratos para maio/20 foram negociados em US$ 342,00 a tonelada, queda de 11,10 dólares. Os lotes para agosto/20 fecharam em US$ 323,40 a tonelada, recuo de 7,50 dólares. Os demais contratos desvalorizaram entre 5,40 e 8,60 dólares.

Mercado interno

Nessa quarta-feira (1), em São Paulo, a saca de 50 kg de açúcar cristal fechou em R$ 76,38, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP, com valorização de 0,98% quando comparado com a véspera. Esta foi a 2ª alta consecutiva do indicador.

Etanol

O indicador diário do etanol hidratado, medido pela Esalq/BM&FBovespa, posto Paulínia, fechou em R$ 1.378,50 o metro cúbico, queda de 3,09% perante a véspera.


Fonte: Agência UDOP de Notícias