Clipping

Tereos processa 18,8 milhões de t de cana em 2019/2020; alta é de 7,5%

Postado em 28 de Novembro de 2019

A Tereos Açúcar & Energia Brasil informou nesta quarta-feira, 27, que processou 18,8 milhões de toneladas de cana-de-açúcar em suas sete unidades na safra 2019/2020, cuja moagem foi encerrada na primeira quinzena deste mês. O volume representa crescimento de 7,5% em relação à safra anterior. A empresa também elevou em 7% o rendimento agrícola, com média de 11,14 toneladas de açúcar por hectare.

A empresa, uma das maiores companhias do setor sucroenergético brasileiro, finalizou o ciclo com um mix de destino de cana de 60,2% para açúcar e 39,8% para etanol. Foram produzidos 650 milhões de litros do biocombustível e 1,6 milhão de toneladas de açúcar.

“Neste ano, ocorreu a variação do tempo mais dramática dos últimos dez anos”, relatou Jacyr Costa Filho, diretor da Região Brasil do Grupo Tereos, citando os índices pluviométricos abaixo da média histórica da última década, além da geada e de temperaturas acima da média no meio e no final da safra.

Parte desses entraves foi superada com o uso de tecnologia na parte agrícola e a melhoria nos indicadores industriais, segundo a Tereos. Considerando as cinco safras anteriores, as unidades apresentaram um aumento de 9% no índice de eficiência geral dos equipamentos industriais.

“Graças aos investimentos em manutenção e ao aumento de produtividade dos últimos anos, a Tereos tem alcançado resultados operacionais bastante consistentes, com aumento de rendimento agrícola e melhor performance industrial”, comentou Costa Filho.

O executivo destacou também o início das operações da parceria firmada, em 2018, com a VLI, companhia logística que integra ferrovias, terminais intermodais e portos, para o transporte de 1 milhão de toneladas de açúcar por ano. 

O primeiro embarque no sistema da VLI aconteceu em junho. Está prevista para o início da próxima safra a entrega dos dois armazéns de açúcar nos terminais de Guará (SP) e no Porto de Santos, também fruto do acordo entre as duas empresas.

 


Fonte: Estadão Conteúdo