Clipping

Usina Coaf passa a vender álcool 70º em embalagens de 1 litro no Recife

Postado em 1 de Abril de 2020

O covid-19 causou desabastecimento de alguns materiais que ajudam no combate ao vírus, a exemplo do álcool 70%. Sensibilizado pela situação, o produto será comercializado na matriz da cooperativa dos fornecedores de cana, que já negocia produtos agropecuários no bairro da Imbiribeira  

A partir da próxima semana, a usina da Cooperativa do Agronegócio dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (Coaf), em Timbaúba, passa a comercializar álcool 70º em sua matriz no bairro da Imbiribeira, no Recife. O álcool pode ser comprado por canavieiros e representantes comerciais. Mesmo em entressafra, a Coaf tem produzido e envasado o produto em embalagens de 1 litro. Supermercados da Mata Norte já estão vendendo o novo produto da cooperativa. A unidade, que já produz etanol, cachaça e também o açúcar AguAzul, começou a fabricação do álcool para atender solidariamente a necessidade das prefeituras e outros órgãos da região. A Coaf já doou sete mil litros, 2,5 mil litros a mais do planejamento inicial.

“A ideia da comercialização do álcool 70% visa atender grande demanda reprimida da sociedade. O produto virou item básico para a prevenção do coronavírus, mas tem faltado no mercado. A venda do produto em nossa matriz foi sugestão de Bartolomeu Coutinho, fornecedor de cana da cidade de Palmares,Mata Sul do Estado. Já temos propostas para vendermos em embalagem de 5 litros. Mas, por enquanto, ficaremos só na versão de 1 litro”, diz Alexandre Andrade Lima, presidente da Coaf e da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP).

A usina da Coaf tem produção diária de álcool hidratado desde a safra 2015/16. Esse é o mesmo tipo de álcool encontrado nos postos de gasolina. Para fazer o álcool 70% foi necessário instalar algumas mudanças na produção, além de produzir água destilada. Com a mistura em quantidade certa é possível produzi-lo. “Nós, como cooperativa, tínhamos que nos movimentar. Não faz sentido ficar parado quando podemos fazer algo pelo bem da sociedade”, finalizou o presidente da Coaf.


Fonte: Assessoria de Imprensa Coaf/AFCP