Clipping

Usina Coruripe conclui captação e prevê aumentar Ebtida em 7% nesta safra

A Usina Coruripe, grupo sucroenergético com uma unidade em Alagoas e quatro em Minas Gerais, comunicou nesta segunda-feira ter encerrado a captação de R$ 202 milhões em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs). Na primeira emissão, de R$ 135 milhões, concluída em 7 de abril, a demanda foi cinco vezes maior que o ofertado e atraiu 2,2 mil investidores. Logo na sequência, a companhia realizou uma nova operação e recebeu, na semana passada, um crédito adicional de R$ 67 milhões. A empresa destacou que essa foi a primeira vez em que atuou com CRAs. Os papéis lançados em fevereiro (CRA CVM 400) têm vencimento em 7 de outubro de 2019 e a remuneração prevista é de taxa DI mais 3% ao ano.

Em nota, o presidente da empresa, Jucelino Sousa, disse que a obtenção desses R$ 202 milhões mostra a capacidade da Usina Coruripe em diversificar as fontes de financiamento. “(A emissão dos CRAs) é uma boa forma de captação, que permitirá aproveitar oportunidades de aumento de eficiência operacional que se reflitam em aumento de capacidade e faturamento no curto prazo, ao mesmo tempo em que reforça o caixa da empresa em um período de crédito ainda restrito e de juros elevados.”

O executivo acrescentou que, para a safra 2017/18, o Ebitda da companhia deverá ser 7% superior ao de 2016/17, estimado em R$ 1 bilhão. Para este ano, a previsão é atingir novo recorde de moagem, alcançando 14,35 milhões de toneladas. Com isso, a meta da empresa é aumentar a produção de açúcar em 5,7%, com 22,8 milhões de sacas de 50kg, e elevar em 3,9% a geração de energia elétrica, o que representa 740 megawatt/hora (MWh).


Fonte: Estadão Conteúdo