Clipping

Usina Guaxuma e bens móveis da Usina Laginha vão a segundo leilão

Imóveis e equipamentos industriais estão disponíveis para arremate até o dia 30 de março, por meio do Canal Judicial.

Após não receber lances na primeira praça do leilão, a Usina Guaxuma e os bens móveis da Usina Laginha entraram em segundo leilão com 55% do valor anterior, passando de R$401,4 milhões para R$368,6 milhões. O valor do arremate será direcionado para pagamento de credores e créditos trabalhistas, que está pendente desde o anúncio da falência, em 2012.

Em fevereiro deste ano houve uma tentativa de arredamento pelas Usinas Caeté, Coruripe e Pindorama. A proposta foi recusada em primeira instância no TJ de Alagoas mas, em segunda instância, os proponentes obtiveram a suspensão do leilão.

No entanto, o comitê de credores entrou com um mandado de segurança contra esse pedido de suspensão e conseguiu, através de um recurso dos juízes de 2ª instância, o retorno do leilão, que teve os dias de exposição prorrogados pelo mesmo período em que esteve suspenso.

O leilão será realizado até o dia 30 de março pela MaisAtivo Judicial, via plataforma de leilões judiciais online Canal Judicial, e conduzido pelo leiloeiro Renato Schlobach Moysés. Visitas podem ser previamente agendadas pelo e-mail visitacao@majudicial.com.br.

O acesso a todas as informações dos lotes pode ser realizado pelo site http://www.majudicial.com.br/

SERVIÇO
Leilão da Laginha AgroIndustrial
Data e horário: 30 de março, às 14h
Leiloeiro oficial: Renato Schlobach Moysés

 

 

 

 


Fonte: Assessoria de Comunicação - retirado do site BrasilAgro