Clipping

Usina Rio Amambaí capta R$ 60 milhões com "CRA verde"

Postado em 15 de Março de 2021

A usina Rio Amambai, da gestora americana Amerra, localizada em Naviraí (MS), captou R$ 60 milhões com uma emissão de certificados de recebíveis do agronegócio (CRA) com critérios sustentáveis internacionais. A emissão foi securitizada pela Ecoagro e a certificação “verde” foi auditada pela Sitawi.

Os certificados têm prazo de cinco anos com dezoito meses de carência. No ano passado, a usina processou 2,34 milhões de toneladas de cana, um aumento de 37%. O volume, porém, ainda está abaixo da capacidade instalada, de mais de 3 milhões de toneladas de cana por ano. A companhia espera atingir esse patamar em 2023.

Em relatório disponível ao público, a Sitawi avaliou o desempenho “ESG” (ambiental, social e de governança) da Rio Amambaí, em geral, como “confortável” - “confortável” para a parte ambiental e “satisfatório” para as áreas social a de governança.

Entre os pontos fortes, citou investimentos em reuso de água, em programa de apoio a fornecedores e na promoção de saúde e segurança dos trabalhadores. Por outro lado, apontou como pontos a serem melhorados a divulgação de informações socioambientais, a criação de um código de ética e conduta, o desenvolvimento de atividades de engajamento com clientes e consumidores e a implantação de ações de gestão de carreira e empregabilidade.

A usina foi adquirida pela Amerra em 2016, junto com o fundo americano CarVal, em um leilão judicial do grupo Infinity Bioenergia. Na época, a usina se chamava Usinavi, e a Inifnity ainda estava em recuperação judicial (hoje está com falência decretada). Dois anos depois, a Amerra, que detinha 50% do negócio, comprou a outra metade, que pertencia ao CarVal.

 

 


Fonte: Valor Econômico