Clipping

Usinas da Cofco priorizam etanol com chuvas no Centro-Sul

As chuvas que assolam o Brasil levam usinas na principal região produtora de cana-de-açúcar do país a fabricar ainda mais etanol em detrimento do açúcar, segundo a Cofco International, que controla quatro usinas no país.

O clima úmido tem afetado o teor de sacarose na safra deste ano, fazendo com que as usinas produzam mais etanol, disse Marcelo de Andrade, chefe de soft commodities da trading da Cofco, maior empresa de alimentos da China, em entrevista durante a Semana do Açúcar de Nova York.

Além disso, é mais lucrativo produzir etanol do que açúcar, e a demanda pelo combustível está em alta. "Está chovendo e, portanto, o conteúdo de sacarose não decola", disse Andrade na terça. As usinas continuarão maximizando o etanol até que os níveis de sacarose aumentem e, se isso não acontecer, vai haver muito pouco açúcar.

O teor de sacarose nas usinas da Cofco é de quase 4 quilos a menos por tonelada nesta safra em comparação com o ano anterior, disse Andrade. Os atrasos na colheita por causa das chuvas também colocam em risco as sobras de cana nos campos das usinas da empresa, disse.

"Estamos operando a plena capacidade e já estamos atrasados em relação ao ano passado", disse. "Todo dia que chove, o final da colheita se estende e, portanto, há mais risco de que a sobra de cana não seja moída."

 

 


Fonte: Bloomberg