Clipping

Usinas de biomassa a partir de cana de açúcar podem reduzir apagões

A produção de energia limpa através do bagaço da cana vem contribuindo para que os reservatórios de água sejam preservados no Brasil de acordo com especialistas. No país a produção de energia por biomassa permitiu que mais de 15% do reservatório fosse preservado segundo a União da Indústria da Cana de Açúcar (Unica). 

As usinas de biomassa vem sendo construídas como uma alternativa de aliviar a forte dependência das usinas hidrelétricas e evitar os apagões como o que aconteceu está semana no país. 

Na opinião de Zilmar Souza, gerente de bioeletricidade da Unica, os canaviais se tornarão um grande alívio para o setor elétrico. "Atualmente, a energia armazenada nos reservatórios hidrelétricos no Sudeste/Centro-Oeste está com 40% da capacidade máxima e estamos caminhando para o período seco. O início da safra canavieira no Centro-Sul, em abril, seguindo firme até novembro, sempre representa um alívio para o setor elétrico, cuja matriz ainda é predominantemente hídrica e dependente do regime anual de chuvas" ressaltou ele em uma entrevista. 

Dentre as vantagens analisadas pelos especialistas, a bioeletricidade gerada pela cana possui uma fácil logística e também questões ambientais bem resolvidas. Em 2017, por exemplo, o volume de energia elétrica renovável comercializado pelo setor sucroenergético foi suficiente para iluminar 11 milhões de residências, evitando a emissão de 8 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera. 

O crescimento da usinas ao longo dos anos também é bastante notável de acordo com Souza, pois desde 2007 com o programa Etanol Verde as mesmas vem atuando na proteção e recuperação de florestas energéticas.


Fonte: Biomassa BR