Clipping

Usinas de cana devem priorizar a produção de açúcar neste ano

Postado em 29 de Janeiro de 2021

As usinas de cana da região Centro-Sul do Brasil que respondem por 70% da produção nacional, devem priorizar a produção do açúcar como em 2020.

Neste ano de 2021, as usinas de cana irão priorizar a produção de açúcar e não de etanol.

As principais produtoras do Brasil que ficam localizadas na região Centro-Sul, que correspondem a 70% da produção nacional, tem o seguinte fator para ter a prioridade na produção: o preço do adoçante no mercado interno e a recuperação dos valores no mercado estrangeiro.

O valor do “mix”:
Ao contrário das usinas que produzem etanol de milho, as usinas de cana-de-açúcar podem determinar se produzirão mais açúcar ou etanol. Portanto, um termo mix mais amplo para um ou outro produto.

Por exemplo: a Unica – Acompanhamento da Safra Atual na Região Centro-Sul apontou que quando a safra 2020/21 foi oficialmente colhida no centro-sul no final de março, a proporção de mistura de açúcar era de 46,22% e a proporção de biocombustíveis era de 53,78%, enquanto em no ciclo anterior, a proporção era de 34,48% e o teor de adoçante é de 65,52%.

Produção de açúcar para exportações:
Segundo o Cepea – Centro de Estudos em Economia Aplicada, o adoçante será o principal produto da região Centro-Sul isso se deve à “boa parte das exportações [do adoçante] já está fixada para a próxima safra, o que compromete a flexibilidade para inverter o mix.”

Uma consultoria profissional estima que 69% de todo o açúcar previsto para ser vendido ao exterior na safra 201/22 foi corretamente fixado, ou seja, está determinado o preço futuro para reduzir o risco de perda devido a mudanças no preço do produto.

Os sinais apontam novamente para safras mix com maior teor de açúcar, mas o não está garantido que as Usinas da região Centro-Sul irão produzir mais.

 


Fonte: Click Petróleo e Gás