Clipping

Usinas podem privilegiar o etanol

A brasileira Copersucar, maior comerciante de açúcar do mundo, prevê que as usinas do centro-sul aumentarão a produção de etanol na temporada 2018/19.
O objetivo é tirar vantagem da demanda e preços mais altos do biocombustível, disse o presidente do conselho da empresa, Luís Roberto Pogetti. Falando no intervalo de uma conferência em São Paulo, o executivo disse que as mudanças no mix de produção na atual safra foram modestas devido aos compromissos anteriores das usinas com o açúcar, mas que há uma chance de maiores ajustes a favor do etanol no futuro. "No próximo ano, considerando as perspectivas de melhores retornos para o etanol, as usinas provavelmente explorarão sua flexibilidade de produção para produzir mais etanol", disse.
Os preços da gasolina subiram 20% no Brasil desde julho, devido ao aumento da cotação do petróleo e aos efeitos dos furacões nos EUA. Com isso, a demanda de etanol cresceu no Brasil à medida que a vantagem de preços do biocombustível sobre a gasolina cresceu.
As usinas conseguiram melhorar as margens com o etanol, obtendo melhores retornos do que o açúcar.
A Copersucar comercializa açúcar e etanol de mais de 20 empresas no Brasil e é parceira da Cargill na Alvean, que responde por cerca de 25% do comércio global de açúcar.
Apesar da expectativa de que uma maior quantidade de cana seja destinada à produção de etanol em 2018, Pogetti disse que não espera grandes mudanças no mercado de açúcar. "Será mais ou menos 1 bilhão de litros [de etanol]", disse. 

Fonte: Reuters