Clipping

Usinas utilizam somente água em procedimentos de limpeza e desgaseificação de tubulações

Em virtude de recentes acontecimentos envolvendo a presença de metanol em algumas distribuidoras e postos revendedores de combustíveis do Estado do Rio de Janeiro, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) esclarece qual é o padrão de operação de suas usinas associadas relacionado aos procedimentos de limpeza e desgaseificação de tubulações e liquidação do processo nas unidades produtoras de etanol.

Não é pratica de suas afiliadas o uso e nem mesmo necessária a utilização de metanol nas etapas de produção do etanol, realizado por fermentação do caldo de cana-de-açúcar e posterior destilação. Da mesma maneira, não são utilizados ou estocados insumos ou produtos que resultem na presença de metanol no combustível final nos tanques de armazenagem.

A prática adotada nas unidades produtoras de etanol para limpeza de tubulações e outros vasos, durante os períodos de moagem de cana e entressafra, quando ocorre o esgotamento do processo (liquidação), consiste em utilizar água quente ou em temperatura ambiente.

No encerramento da safra, os equipamentos utilizados nas etapas de fermentação do caldo e destilação do vinho (caldo fermentado) também são lavados com água promovendo a diluição do etanol remanescente.

Da mesma forma, a limpeza com água das linhas de bombeamento para os tanques de armazenagem é pratica corrente das unidades produtoras de forma a dar segurança nas manutenções de entressafra (desalcoolização).

Contudo, os tanques de armazenagem de etanol e as linhas de carregamento para a plataforma de carregamento de caminhões tanques não sofrem qualquer intervenção de esgotamento e limpeza, visto que na entressafra há forte movimentação de expedição do produto por ser o período de pico de vendas das unidades produtoras.
 

Fonte: UNICA